Antônio Pezão e Gabriel Napão se enfrentam em evento de boxe sem luvas, em outubro

Veteranos e ex-UFC, brasileiros fazem confronto de gigantes pelo BKFC, nos Estados Unidos; os dois estão em má fase na carreira

A. Pezão (esq.) e G. Napão (dir.) se enfrentam em luta de boxe sem luva. Foto: Montagem SL/MMA Press

Os veteranos e ex-desafiantes ao título dos pesados (até 120,2kg.) do UFC, Antônio Pezão e Gabriel Napão confirmaram presença no BKFC 8, uma espécie de boxe sem luvas. O encontro entre os atletas  acontecerá em 19 de outubro, na Flórida (EUA). A informação foi divulgada na página oficial do Bare Knuckle Fighting Championship, no Facebook.

Veja Também

Vídeo: BJ Penn sofre nocaute em briga de bar no Havaí
Weili Zhang vive expectativa de se tornar a primeira campeã chinesa do UFC: ‘Ficaria orgulhosa’
Em alta no UFC, Justin Gaethje volta a falar em luta contra McGregor: ‘Depois de Cerrone, vai ser ele’

O confronto entre os compatriotas acontecerá em uma modalidade diferente da disputada quando era contratados pelo UFC. O BKFC é famoso por casar combates em que os lutadores se apresentam para trocar golpes sem o uso de uma luva. O que se vê, muitas das vezes, é um banho de sangue nas apresentações.

Embora não estejam no auge da carreira, os dois lutadores já tiveram momentos de glória dentro do MMA. Pezão, que figurou entre as estrelas do Ultimate entre os anos de 2012 e 2016, chegou a ser um dos desafiantes entre os pesados, quando encarou o ex-campeão, Cain Velasquez na luta principal do UFC 160, em 2013.

Na ocasião, Antônio acabou sofrendo um nocaute rápido e conseguiu suportar apenas 1m21s de duelo. Após o revés, Pezão entrou em uma fase preocupante em sua carreira no MMA. Foram sete combates e apenas uma vitória. A gota d’água para a companhia foi quando o brasileiro sucumbiu ao folclórico Roy Nelson, em 2016, completando sua terceira derrota em sequência e cravando sua demissão da organização. Fora do Ultimate, Antônio realizou mais dois combates, perdendo em ambas oportunidades; a última, em 2017.

Napão, que também vive um momento instável na carreira, integrou o grupo de atletas do UFC em 2005. Pela organização, o atleta viveu bons e maus momentos. A melhor parte de sua passagem pelo Ultimate foi quando o lutador dividiu o octógono com o lendário Randy Couture, na disputa pelo título dos pesados, em 2007. Napão saiu derrotado por nocaute no terceiro round.

A luta pelo cinturão, no entanto, não é o momento mais marcante de Gabriel enquanto atleta do UFC. O lutador é sempre lembrado pelo belo nocaute aplicado em Mirko Cro Cop, quando o brasileiro derrotou o oponente usando a maior arma do adversário, o chute alto na cabeça. O combate ocorreu em abril 2007 e serviu como passaporte para que Gonzaga pudesse disputar o título quatro meses depois, em agosto.

Pezão, hoje, está com 39 anos. O lutador, no MMA, soma, atualmente, 31 lutas, com 19 triunfos e 12 derrotas. Em suas últimas 10 apresentações, o brasiliense tem apenas uma vitória, com oito reveses e um empate.

Gabriel, de 40, soma 29 combates com 17 triunfos e 12 resultados negativos. Sua última apresentação aconteceu em maio do ano passado, quando perdeu para Alexander Emelianenko.

Notícias relacionadas

Deixe seu comentário

0 Comentários
Inline Feedbacks
View all comments