Fábio Maldonado estreia no RIZIN contra campeão da empresa, em outubro

Ex-UFC terá o desafio de enfrentar Jiri Prochazka, meio-pesado invicto há oito combates; luta no Japão

F. Maldonado estreia pelo RIZIN em outubro. Foto: Reprodução/Facebook UFC)

O brasileiro Fábio Maldonado terá um grande desafio pela frente. O ex-UFC irá estrear pelo RIZIN em 12 de outubro, no Japão, e enfrentará o meio-pesado (até 93kg.), Jiri Prochazka, que ostenta um cinturão da companhia e não perde um confronto desde 2016. O duelo foi confirmado pelo próprio lutador em sua conta no Instagram. A peleja  entre os atletas não será válido pelo título da empresa. Em entrevista concedida à própria organização, o ‘Caipira de Aço’ falou sobre a expectativa para o duelo.

Saiba mais

Caso vença Cerrone, Gaethje só vê dois caminhos para o futuro: ‘Vencedor de Khabib e Tony ou McGregor’
Felder propõe nova luta a Edson Barboza, mas com condição: ‘Quero um combate de cinco rounds’
Ben Askren aconselha McGregor a enfrentar Poirier: ‘Aceite a luta e vá ser feliz’

“Estou muito feliz por poder lutar no RIZIN. Tenho certeza que os fãs japoneses vão adorar meu estilo. Jiri é um oponente muito duro e perfeito para uma batalha épica”, afirmou o atleta.

Além de performar contra um ídolo da companhia, Maldonado terá, também, o dever de saber lidar com a diferença da idade. Se adversário soma apenas 26 anos, enquanto o brasileiro completou 39.

Fora do Ultimate desde a derrota para Corey Anderson, em 2015, engana-se quem pensa que o ‘Caipira de Aço’ é um desconhecido pelo rival. Segundo Prochazka, já foi observado e será devidamente estudado para o confronto entre os dois.

“Estou realmente feliz por esse adversário. É um verdadeiro desafio para mim. Eu o vi uma vez, quando ele lutou com Fedor Emelianenko (2016), numa luta muito boa e dura. Ele é um tipo de oponente diferente dos que já tive, mas esse é o desafio certo para mim, disse o campeão meio-pesado.

Como o combate não valerá o cinturão da companhia, o duelo será realizado em peso combinado. Os lutadores subirão ao ring com o limite de 99,8kg.

No MMA, Fábio não vive um bom momento. Embora tenha vencido seu último combate, ano passado, quando enfrentou o compatriota, Thiago Silva (Butter), o lutador amargou seis derrotas em seus últimos nove combates. Em toda a sua carreira, o combatente de Sorocaba (SP) realizou 38 combates, com 25 triunfos e 13 reveses.

Jiri já realizou 27 apresentações, com 24 vitórias e apenas três reveses.

Notícias relacionadas

Deixe seu comentário