Caso vença Cerrone, Gaethje só vê dois caminhos para o futuro: ‘Vencedor de Khabib e Tony ou McGregor’

Se bater ‘Cowboy’ neste sábado, norte-americano visualiza duelo pelo cinturão ou embate contra irlandês

J, Gaethje em vitória pelo UFC. Foto: Reprodução / Facebook @ufc

O norte-americano Justin Gaethje é um dos nomes que mais cresceram dentro da divisão dos leves (até 70,3kg.) nos últimos tempos. Após bater Edson Barboza no início do ano e assumir o posto de quinto colocado na categoria, o lutador, que enfrenta Donald Cerrone neste sábado (17), almeja voos mais altos em caso de triunfo neste final de semana. Entre os futuros adversários estão Khabib Nurmagomedov, Tony Ferguson e Conor McGregor. A declaração foi feita em entrevista ao ‘MMA Fighting’.

Veja Também

Felder propõe nova luta a Edson Barboza, mas com condição: ‘Quero um combate de cinco rounds’
Ben Askren aconselha McGregor a enfrentar Poirier: ‘Aceite a luta e vá ser feliz’
Após desistência de Colby, Leon Edwards pede chance pelo título: ‘Que se dane ele!’

“Eu acho que tem duas opções para mim: o vencedor de Khabib e Tony, ou eu lutaria contra Conor. Essas são as possibilidades que estou cogitando, caso eu vença”, disse Justin.

Desde que surpreendeu parte dos entusiastas de MMA e bateu Barboza por nocaute na luta principal do UFC Filadélfia, em março, o atleta deixou de mirar alvos do centro do ranking e passou a desafiar os combatentes da elite da divisão. Em algumas ocasiões, Gaethje chegou a provocar Conor em suas redes sociais para tentar chamar a atenção do irlandês. No entanto, um combate nunca foi negociado com a companhia.

“Eu não tenho ideia do quão chegamos perto de assinar contrato de um duelo contra Conor. Eu tenho certeza que o Ultimate tem segurado ele dos combates. Ele, provavelmente, disse que ia lutar. Ele, provavelmente, disse que me enfrentaria, mas aí, aparentemente, ele quebrou a mão”, contou Justin.

O combate contra McGregor, no entanto, não é uma obsessão de Gaethje. O atleta apenas entende que, para chegar ao topo da categoria, tem de bater todos os oponentes que seguem o ranking. Atualmente, Conor é o terceiro da fila.

“Estou tentando ser o melhor do mundo e ele está no caminho”, comentou o atleta.

Recentemente, Justin foi responsável por disparar duras críticas na relação de Conor com sua carreira. Para ele, a inatividade do atleta é prejudicial para o esporte e apenas atrasa o andamento da divisão. O ‘Notório’ não luta desde sua derrota para o campeão, Khabib Nurmagomedov, na disputa válida pelo título da categoria, em outubro do ano passado.

O norte-americano, inclusive, afirmou ser um dos melhores do mundo e se considera totalmente capaz de lutar de igual para igual contra o ex-campeão dos penas (até 65,7kg.) e leves.

“Você tem que ser um idiota para dizer que não sou um dos melhores do mundo. Eu enfrentei Dustin Poirier, e ele estava lutando pelo cinturão. Eddie Alvarez é um atleta de nível e eu fiz grandes lutas com eles. Eu ainda não estou no meu auge. Estou aqui. Não vou a lugar algum por alguns anos”, finalizou o lutador.

Atualmente, aos 30 anos, Gaethje soma 22 combates em sua carreira profissional do MMA, com 20 vitórias e apenas duas derrotas.

Notícias relacionadas

Deixe seu comentário