Com 34 lutas pelo UFC e mais uma derrota, Cerrone descarta aposentadoria e afirma: ‘Quero completar 50’

Mesmo sendo derrotado por Justin Gaethje, Cowboy mantém otimismo e bom humor para levar a carreira; norte-americano também fala sobre amor ao esporte

D. Cerrone em pesagem pelo UFC. Foto: Reprodução/YouTube UFC

O norte-americano Donald Cerrone não deixou o revés para Justin Gaethje abalar seu bom humor após o UFC Vancouver, neste sábado (14). Em coletiva após o evento, o ex-desafiante ao título dos leves (até 70,3kg.), aos 36, relatou que espera completar 50 embates pelo Ultimate, eliminando qualquer possibilidade de aposentadoria.

Saiba mais

‘Paraense Voador’ ganha bônus por ‘Luta da Noite’ mas não leva dinheiro por falha no corte de peso
Justin Gaethje aplica nocaute fulminante em Donald Cerrone no UFC Vancouver
Vídeo: Assista o nocaute de Justin Gaethje sobre Donald Cerrone no UFC Vancouver

“Quero fazer 50 lutas. 50 é o número que eu quero. Então, tenho uma novidade para meus treinadores. Haverá muito mais altos e baixos”, declarou o lutador.

O atleta ainda comentou sobre o fato de, após um revés, os atletas serem questionados sobre o que faltou na preparação para o compromisso. Segundo Donald, nada foi esquecido. Apenas foi um dia de trabalho mal executado.

“É muito engraçado, porque, quando você ganha, todos perguntam o que você fez de tão especial para vencer. Quando você perde, perguntam o que você não fez. Não deixei de fazer nada. Eu treinei muito. Estou em excelente forma. Poderia lutar cinco rounds tranquilamente. Apenas não deu certo”, confirmou Cerrone.

O lutador, que se apresentou para a entrevista após evento com seu filho no colo, afirmou que ainda pretende lutar mais uma vez pelo cinturão. Cowboy disse que seu legado não servirá de nada caso ele nunca tenha conquistado um cinturão da empresa. No entanto, mesmo que não consiga, ele quer ter a oportunidade de apenas tentar.

“Estou tentando ensinar algo para o meu filho aqui. Mesmo que eu não consiga conquistar o cinturão, pelo menos eu tentei. É importante saber disso. Eu tentei”, desabafou Cerrone.

O atleta também comentou sobre sua vontade de atuar em dezembro. Segundo o atleta, ele terá de passar pela suspensão médica e, após isso, estará pronto para seu próximo desafio.

“Na próxima semana, vou ligar para o Dana (White) e perguntar qual será meu próximo compromisso. Sei que terei de passar pela suspensão médica. Pode ser de 40 a 60 dias. Em dois meses podem me encaixar em uma luta para dezembro”, finalizou o ‘Cowboy’.

Com a derrota deste final de semana, Donald amargou seu segundo revés consecutivo no ano. A última vez em que uma situação semelhante aconteceu foi em 2017, quando o norte-americano foi derrotado em todos os três combates que disputou.

Notícias relacionadas

Deixe seu comentário