‘Paraense Voador’ ganha bônus por ‘Luta da Noite’ mas não leva dinheiro por falha no corte de peso

Além de amargar a primeira derrota pelo Ultimate, brasileiro recebe punição e não leva prêmio de US$50 mil, que vai para seu oponente; Gaethje e Cirkunov levam faturam com performances individuais

M. Pereira (esq.) em derrota para T. Connelly. Foto: Reprodução/Instagram @ufc_brasil

O brasileiro Michel Pereira, conhecido como ‘Paraense Voador’, perdeu duas vezes no UFC Vancouver. Após ser derrotado por decisão unânime dos juízes em sua segunda apresentação desde que estreou pelo Ultimate, o atleta não pôde levar o bônus de ‘Luta da Noite’, oferecido pela diretoria do Ultimate, como premiação para seu confronto contra Tristan Connelly. A ação é uma punição pelo fato Michel não ter cumprido o compromisso com a balança na pesagem oficial para o espetáculo. O canadense, assim, levará duas vezes o valor de US$50 mil (cerca de R$190 mil). Justin Gaethje e Misha Circunov faturam a mesma quantia, mas pelas performances individuais.

Veja Também

Vídeo: Assista o nocaute de Justin Gaethje sobre Donald Cerrone no UFC Vancouver
Justin Gaethje aplica nocaute fulminante em Donald Cerrone no UFC Vancouver
Em luta parelha, Glover bate Krylove na decisão dividida dos juízes no UFC Vancouver

Antes de subir ao octógono, Michel já afirmava que não arriscaria o resultado da peleja contra Connelly, no entanto, o show estava garantido. Dito e feito. O paraense fez o circuito rumo ao octógono todo dançando em coreografia ensaiada pela equipe. Ao ser anunciado no microfone por Bruce Buffer, o atleta performava saltos no centro do octógono e, logo que começou o combate, o lutador iniciou uma sequência de golpes de complexas execuções, no entanto sem efetividade.

Não demorou muito para que o gás de Pereira minasse e Tristan começasse a desenvolver seu jogo. Após um primeiro round com certo equilíbrio, no restante, o brasileiro tentava ataques sem muita potência e quase acabou sendo finalizado em uma ocasião. De fato, o duelo levantou o público e resultou no ganho financeiro, que seria pago aos dois atletas, caso o brasileiro não tivesse falhado no corte de peso.

Um dos protagonistas do duelo principal, Justin Gaethje, também tem motivos de sobra para sorrir. Após bater seu amigo e companheiro de equipe, Donald Cerrone, o norte-americano faturou um dos dois prêmios de ‘Performance da Noite’, conquistado após aplicar um belo nocaute no Cowboy logo no primeiro assalto.

Os lutadores travavam um combate bastante movimentado e passível de nocaute para ambos os lados. No entanto, próximo do fim do primeiro round, um cruzado de direita surpreendeu Donald, que caiu de joelhos. A partir daí, foi questão de tempo para que Justin desferisse mais alguns golpes e o árbitro interrompesse a peleja. Gaethje também levará para casa US$50 mil.

Por fim, Misha Cirkunov foi o responsável por garantir o último cheque de performance por sua atuação no UFC Vancouver. O meio-pesado (até 93kg.) que foi, junto a Jimmy Crute, responsável por abrir o card preliminar do evento, foi agraciado com a bonificação após finalizar o adversário logo no primeiro round. O combate também significou a redenção de Misha, que vinha de derrota para o brasileiro Johnny Walker.

 

 

Notícias relacionadas

Deixe seu comentário