Marreta atualiza sobre recuperação: ‘Posso fazer quase tudo, menos chutar’

Carioca afirma que tratamento para melhora da lesão nos joelhos está evoluindo bem e cita rotina para ficar 100%

T. Marreta em fase de recuperação após cirurgia. Foto: Reprodução/YouTube MMA Fighting

Já se passaram três meses desde que Thiago Marreta surpreendeu o mundo ao promover uma verdadeira batalha contra o campeão dos meio-pesados Jon Jones (até 93kg.). O duelo, no entanto, custou caro ao brasileiro, que sofreu lesões nos dois joelhos e teve que passar por uma cirurgia para a correção dos problemas. Em fase de recuperação, o atleta afirmou que já está em condições de realizar exercícios físicos, mas afirma que há limitações para movimentação das pernas. A informação foi concedida em entrevista ao ‘MMA Fighting’.

Veja Também

Lutador sofre derrame e morre após derrota em luta na Chechênia
Campeão dos penas, Holloway garante que vai voltar a atuar pelos leves: ‘100% de chance’
Aos 44 anos, Tito Ortiz enfrenta estrela do WWE em dezembro

“Cara, a única coisa que eu não posso fazer é chutar, mas eu posso boxear. Posso treinar minhas mãos e fazer o condicionamento físico também. Posso andar de bicicleta, mas ainda não posso correr. Posso fazer muitas coisas, na verdade”, contou o lutador.

A cirurgia de Thiago aconteceu no dia 18 de julho, pouco mais de 10 dias depois do UFC 239, quando o atleta da Cidade de Deus foi derrotado por ‘Bones’ na decisão dos juízes. Depois de concluído o procedimento, os profissionais que realizaram a cirurgia estipularam que o tempo de recuperação poderia variar de seis a oito meses, dependendo da evolução após as sessões de fisioterapia nas quais o brasileiro seria submetido desde então.

Em entrevista recente, o lutador afirmou que chegou a pensar no pior. Marreta afirmou que as dores nos dias que procederam o procedimento nos dois joelhos eram intensas e que se sentia mal por não conseguir executar tarefas básicas como levantar para ir ao banheiro. Meses depois, no entanto, o lutador parece estar melhor e explica que o tempo afastado serviu para dar valor a situações que antes passavam despercebidas em função do trabalho.

“Às vezes eu não dava muita importância para sair, aproveitar mais o dia, me divertir com a minha família. Não tive tempo para isso, pois estava sempre lutando uma luta atrás da outra. Então, estou usando esse tempo para isso agora. Sair, desfrutar da minha família, isso tem sido bom. Aproveitar a praia, viajar, sabes? Ficar longe da academia”, comentou o atleta.

Por fim, o lutador garante que voltará a lutar o mais breve possível. Ainda não há previsão de adversários. Seu último rival, Jones, ainda não teve confirmado o próximo oponente, mas, se dependesse do brasileiro, a próxima peleja seria pela revanche contra o norte-americano.

“Se dependesse apenas de mim, estando 100%, eu não preciso de uma luta (antes de Jones) para me testar. Não preciso de nada disso. Se eu conseguir treinar 100%, tenho certeza de que chegarei lá pronto para lutar com qualquer um”, finalizou Thiago.

Marreta realizou sete lutas nos últimos 15 meses. A derrota para Jones foi a primeira do lutador desde que estreou na divisão meio-pesados. Pela categoria, o atleta realizou cinco lutas e perdeu apenas uma.

Notícias relacionadas

Deixe seu comentário