Cejudo diz que pode abdicar do título dos moscas: ‘A divisão dos galos é mais chamativa’

Campeão em duas categorias diferentes, norte-americano revela que, em algum momento, pretende defender apenas um dos cinturões

H. Cejudo (foto) posa com seus dois cinturões. Foto: Reprodução/Instagram @henry_cejudo

O norte-americano Henry Cejudo se orgulha em ostentar o apelido de ‘Triplo C’, ou ‘Três Vezes Campeão’. O título se dá pelo fato de o atleta ser dono de uma medalha olímpica, além de dois cinturões do Ultimate em categorias distintas. O lutador, porém, admitiu a possibilidade de ter que abrir mão do título dos galos (até 61,2kg.) ou dos moscas (até 56,7kg.). Na encruzilhada, no entanto, o combatente afirmou que pende para o lado mais pesado, afirmando que a divisão é mais chamativa. A declaração foi feita em entrevista à ‘ESPN’.

Saiba mais

De volta ao MMA, Anthony Johnson afirma que quer enfrentar Francis Ngannou
Jedrzejczyk tem problemas com peso e luta principal do UFC Tampa fica em risco, diz site
Gaethje critica McGregor por pedir luta contra Frank Edgar: ‘Como um tapa na cara em mim’

“Tudo bem”, disse Cejudo sobre ser forçado a abandonar o seu título de peso mosca. “Eventualmente tenho de deixar um cinturão. É estressante ter de aguentar duas divisões de peso. Não quero esse stress em mim. Por isso, vou ter de escolher entre as duas divisões. O peso galo parece mais apetitoso, para ser bastante honesto. Há apenas mais cor, você não tem que cortar tanto peso, mas há uma perda no meu cartel, contra o ‘Joe’ Joseph Benavidez,o que me balança um pouco”, confessou o norte-americano.

Quando cita Benavidez, Cejudo se refere a um embate que tiveram em dezembro de 2016. Na ocasião, Henry realizava sua sexta luta pelo Ultimate e acabou derrotado pelo compatriota na decisão dividida dos juízes. Com a competitividade em alta, o campeão não esconde o desejo de realizar a desforra contra o antigo rival.

Além do fato de ter Joseph como responsável por um dos dois reveses que sofreu em sua carreira, Cejudo tem que aturar o fato de que o antigo oponente é o primeiro desafiante no ranking dos moscas. Benavidez conquistou o direito de enfrentar o campeão quando bateu o brasileiro Jussier Formiga no UFC Minneapolis. Antes de enfrentar Formiga, a diretoria do UFC já havia sinalizado que o vencedor do duelo ganharia o direito de encarar Henry.

Cejudo, que se recupera de uma lesão no ombro, ocorrida após conquistar o título dos galos sobre Marlon Moraes, afirmou que está próximo da liberação para retornar aos treinamentos. O atleta confirmou o desejo de voltar a atuar no início de 2020, mas ainda não decidiu sobre qual dos títulos vai defender.

“Eu não quero tomar uma decisão até estar 100% saudável e ter uma reunião com o UFC. Eu não quero pular etapas sem saber o que está na mesa, tipo, o que vai acontecer com o tio Dana (White). Eles cuidaram de mim e tudo mais, mas isso é algo que é enorme para mim. Isso significa muito para mim”, disse o lutador.

Mesmo sem saber sobre os planos para seu próximo combate, Henry listou três possíveis oponentes para atuarem junto ao seu retorno ao MMA.

“Obviamente, nós temos Joe (Joseph Benavidez), nos moscas e têm dois caras que eu adoraria lutar entre os galos: Dominick Cruz e Frankie Edgar. Eu quero outra lenda”, finalizou o atleta.

 

Notícias relacionadas

Deixe seu comentário