Invicto no MMA, Kron Gracie evita palpite para combate deste sábado: ‘Expectativa é fazer uma boa luta’

Brasileiro trava duelo contra Cub Swanson, que vem de quatro derrotas consecutivas e precisa vencer para se manter na organização

K. Gracie posa com bandeira do Brasil. Foto: Reprodução/Instagram @ufc_brasil

O brasileiro Kron Gracie, filho do lendário Rickson Gracie, mal estreou pelo Ultimate e já está escalado para a luta co-principal de um evento da empresa. Neste sábado (12), pelo UFC Tampa, o carioca terá o dever de bater um atleta que está na corda bamba na organização. Contra o experiente Cub Swanson, Kron quer manter a sua invencibilidade na curta carreira no MMA, mas prefere não arriscar o palpite para o confronto. A declaração foi feita em entrevista ao ‘Combate’.

Veja Também

Cejudo diz que pode abdicar do título dos moscas: ‘A divisão dos galos é mais chamativa’
De volta ao MMA, Anthony Johnson afirma que quer enfrentar Francis Ngannou
Jedrzejczyk tem problemas com peso e luta principal do UFC Tampa fica em risco, diz site

“Vamos ver como vai ser. Não sou muito de prognóstico, de falar esse tipo de coisa. Ninguém tem bola de cristal para saber; essa é a beleza da luta. Se Deus quiser, vai dar tudo certo. Está tudo nas mãos de Deus”, declarou o lutador.

Apesar de não arriscar o resultado, o atleta mostra que, antes da vitória, o importante é ter um bom desempenho diante do rival deste final de semana. O lutador tenta manter a boa impressão que tem causado em suas atuações desde que estreou como atleta profissional.

“Minha expectativa é fazer uma boa luta. Treino para isso há muito tempo. Fui criado para lutar. A vida de um guerreiro é assim”, disse o carioca.

Aos 31 anos, o filho de Rickson irá encarar seu sexto desafio como lutador de MMA. Kron estreou na modalidade em 2014 e, desde fevereiro deste ano, figura entre os penas (até 65,7kg.) do UFC tentando voltar a colocar evidência o nome da família, que é muito respeitado desde os primórdios do Ultimate, quando foi dominado por seu tio, Royce Gracie.

Em Tampa, nos Estados Unidos, o brasileiro terá um compromisso relativamente complicado. Apesar de encarar um oponente que atravessa uma fase ruim na carreira, o atleta terá que se cuidar para que o momento de Swanson não seja revertido em motivação e, assim, não seja surpreendido pelo norte-americano.

Cub atua no UFC desde 2011. Em seu cartel, aos 35 anos, constam nomes importantes contra quem o combatente já atuou. Max Holloway, Frankie Edgar, Dustin Poirier, Ricardo Lamas e José Aldo estão na lista de adversários com quem o norte-americano já trocou forças no MMA.

A situação de Swanson no Ultimate, no entanto, é crítica. A última vitória do lutador pela empresa aconteceu em abril de 2017, quando derrotou Artem Lobov na luta principal do UFC Nashville.

Neste sábado, Kron realizará sua segunda luta pela companhia. Na primeira, o atleta saiu vitorioso após uma atuação de gala contra Alex Carceres, finalizado pelo brasileiro no primeiro round.

 

 

Notícias relacionadas

Deixe seu comentário