Após perder para Demian, Askren exalta brasileiro: ‘Melhor de todos os tempos’

Norte-americano se rende ao talento de luta agarrada do adversário, elogia atuação projeta tempo para descanso enquanto não surge um novo oponente

B. Askren em entrevista para a ESPN. Foto: Reprodução/YouTube ESPN MMA

Contratado a ‘peso de ouro’ pelo Ultimate, Ben Askren ainda não conseguiu dizer a que veio para a empresa. Com três lutas e apenas uma vitória desde sua estreia, o norte-americano amargou mais uma derrota no último final de semana, após ser finalizado pelo veterano Demian Maia, no UFC Singapura. Askren, no entanto, mostrou esportiva e elogiou o paulista, que conquistou sua 22ª conquista dentro da companhia. A declaração foi feita em entrevista ao ‘MMA Fighting’.

Veja Também

Adversário de Aldo, Marlon Moraes elogia compatriota: ‘Não tem que provar nada para ninguém’
Diego Sanchez aceita desafio de Demian e propõe data: ‘Vamos fazer em janeiro, em Las Vegas’
Presidente do Bare Knuckle sugere estreia de Wanderlei Silva para fevereiro

“Treinei muito no camp (período de treinamento). Tenho um cara (professor) muito bom de jiu-jítsu, mas acho que eu estava confiante demais. Ele (Maia) é o melhor grappler (luta agarrada) da categoria não é à toa. E é, possivelmente, o melhor do MMA em todos os tempos. Eu estava muito confiante quando fui raspado e não inverti. Falhei e, obviamente, o resultado foi esse”, disse o combatente.

Askren chegou ao UFC com o peso de já ter sido campeão em duas grandes empresas concorrentes de sua contratante atual. O norte-americano já figurou como número um no Bellator e ONE FC. O atleta assinou contrato em que foi envolvido em uma troca com o antigo campeão dos moscas (até 56,7kg.), Demetrious Johnson. Antes de sua estreia, Askren estava invicto em sua carreira, mas conheceu a derrota da pior maneira possível.

Em sua segunda apresentação pelo Ultimate, o atleta, que havia adotado a tática da provocação para a promoção de seu combate contra Jorge Masvidal, ocorrido em julho, pelo UFC 239, acabou tendo que engolir suas palavras. O norte-americano foi brutalmente nocauteado com apenas cinco segundos de combate, que representou o recorde de nocaute mais rápido da história dentro da empresa.

No combate contra Demian, Askren precisava mostrar que o investimento feito nele não foi em vão. Contra um atleta de nome, famoso por ter disputado cinturão em duas divisões diferentes (médios e meio-médios), Ben teria a oportunidade de voltar a entrar no radar da companhia. No entanto, novamente o combatente se atrapalhou.

Após três rounds de combate, o norte-americano acabou sucumbindo ao jiu-jitsu de excelência imposto pelo brasileiro e foi finalizado restando pouco mais de um minuto para o fim do assalto. Após novo resultado negativo, Askren afirmou que não projeta um novo combate no momento, já que possíveis adversários já têm compromisso agendado para os próximos meses.

“Estive muito ocupado durante o ano. Foi fantástico, mesmo após essa luta. Obviamente, estou pensando: ‘Quem será o próximo? Quem irei desafiar?’. Olhei para a categoria e, que mer**, está todo mundo com luta marcada’. Não há ninguém que faça muito sentido. Então, provavelmente, esperarei um pouco para ver o que acontece”, declarou o lutador.

Apesar do revés, o duelo entre Maia e Askren foi eleito a ‘Luta da Noite’ pela diretoria do Ultimate. O combatente, então, além da bolsa pela luta, levou para casa US$50 mil (cerca de R$199,5 mil).

Aos 35 anos, Ben já realizou 22 apresentações, com 19 vitórias, duas derrotas e uma luta sem resultado. O atleta chegou a anunciar a aposentadoria do esporte em 2017, mas desistiu da ideia após ter a chance de lutar pelo UFC.

 

 

 

Notícias relacionadas

Deixe seu comentário

0 Comentários
Inline Feedbacks
View all comments