Khabib volta a rejeitar nova luta contra McGregor: ‘Não prestamos atenção em idiotas’

Russo se permanece irredutível sobre a possibilidade de um novo confronto contra irlandês

K. Nurmagomedov em vitória pelo UFC. Foto: Reprodução / Twitter @ufc

O campeão dos leves (até 70,3kg.), Khabib Nurmagomedov, de fato, é o homem do momento no UFC. Invicto e com um cinturão no currículo, o atleta, hoje, tem o aval da diretoria para fazer o que quiser, inclusive, escolher seus oponentes. Com vitória sobre Conor McGregor em 2018 em um dos eventos mais rentáveis da história, o russo, no entanto, descarta qualquer possibilidade de voltar a enfrentar o rival, quem tem demonstrado interesse por uma revanche. Em sessão de ‘perguntas e respostas’, Khabib afirmou que o ‘Notório’ precisa merecer uma chance pelo título.

Saiba mais

Randy Couture atualiza sobre estado de saúde: ‘Me sinto incrível’
Empresário de McGregor confirma negociações para duelo contra Cerrone: ‘Está em andamento’
Rockhold não crava aposentadoria, mas afirma: ‘Estou feliz sem lutar’

“Primeiramente, ele tem que merecer. Nós estamos no quarto ano, desde que ele conquistou sua última vitória (2016). Para lutar pelo cinturão, eu tive que vencer 10 embates seguidos no UFC; isso sem contar minhas 16 conquistas antes do Ultimate. Em todas as lutas, eu mereci e foi sem usar minha boca; foi com minhas ações. Aí que somos diferentes. Ele fala e eu faço”, disparou Nurmagomedov.

Para o russo, Conor não está em condições de tentar recuperar seu antigo título levando, também, em consideração a forma dominante na qual foi batido em confronto realizado em outubro do ano passado, no UFC 229. No duelo, Nurmagomedov mostrou superioridade em relação ao rival durante quatro rounds, até, enfim, finalizar o desafiante com um mata-leão.

“Honestamente, eu não acho que ele queira lutar. Por quê? Eu o dominei por quatro rounds. Eu o dominei e estrangulei, e ele desistiu. Isso foi um sinal de que ele não queria estar ali. ‘Me deixe ir, por favor’, e toda a história. E, agora, ele quer a revanche”, ironizou o ‘Águia’.

Com Khabib no topo dos leves e ostentando o segundo lugar no ranking dos peso por peso do Ultimate, atrás apenas de Jon Jones, o UFC, mesmo tendo a noção de que uma revanche contra McGregor seria lucrativa, não permite que o irlandês retorne de seu hiato na carreira em um combate direto pelo cinturão.

Sabendo das condições para voltar a reinar na categoria e na empresa, Conor, há alguns meses, ensaia seu retorno ao octógono. Recentemente, o ‘Notório’ cravou uma data para sua volta aos desafios. O atleta disse que lutará em 18 de janeiro, em um card (não oficializado pelo UFC) na cidade de Las Vegas.

O oponente do irlandês ainda não foi confirmado, mas, ao que tudo indica, o duelo será travado contra Donald Cerrone, que confirmou negociações para a realização do espetáculo.

Khabib, por sua vez, deve defender seu título contra Tony Ferguson, em uma das disputas mais aguardadas do MMA recente. Ambos vêm de uma respeitável série de vitórias e já estiveram escalados para atuar em quatro oportunidades, mas o confronto nunca se realizou por problemas físicos dos atletas (duas ‘desistências para cada lado).

Nurmagomedov atuou pela última vez no confronto contra Dustin Poirier, em peleja válida pela unificação do título dos leves. O combate aconteceu em setembro e foi vencido pelo russo com uma finalização no terceiro round.

 

Notícias relacionadas

Deixe seu comentário