Jon Jones confirma contrato para luta em fevereiro: ‘Só falta assinar’

Atleta está em negociações para atuar naquele que pode ser o UFC 247, em Houston, nos Estados Unidos

J. Jones segue como campeão do UFC. Foto: Reprodução/Facebook UFC

A novela sobre quando Jon Jones irá defender novamente seu título dos meio-pesados (até 93kg.) pode estar perto do fim. O campeão afirmou que já existe um contrato para ser analisado e que só resta assinar, para que seja confirmado seu retorno ao octógono em fevereiro do ano que vem. A informação foi divulgada em sua conta oficial no Twitter na tarde desta sexta-feira (22).

Saiba mais

Belfort topa desafio de Wanderlei Silva, mas não aceita luta sem luvas: ‘Temos que evoluir’
Zhang faz previsão de vitória sobre Jędrzejczyk: ‘Vai perder no primeiro ou segundo round’
Invicto no UFC, Augusto Sakai renova contrato: ‘Desacreditaram do meu potencial’

“O contrato já está no meu e-mail, esperando para ser impressio e assinado”, escreveu ‘Bones’.

Ao que tudo indica, ‘Bones’ retornará ao octógono contra Dominick Reyes, atleta invicto no esporte e atual quarto colocado no ranking. Caso se confirme o norte-americano como novo desafiante, Jon terá pela frente uma das promessas do esporte, que recentemente bateu com facilidade o ex-campeão dos médios (até 83,9kg.), Chris Weidman, em seu debute na divisão de cima.

Jones não atua desde sua vitória sobre Thiago Marreta, no UFC 239, ocorrida em julho. Na ocasião, o brasileiro promoveu o maior desafio, até então, da carreira do campeão, que saiu vencedor na decisão dividida dos juízes em uma verdadeira batalha.

Recentemente, Jon veio a público declarar sua insatisfação com a falta de desafios dentro de sua divisão. O atleta já venceu boa parte dos concorrentes mais bem ranqueados da categoria e se disse desmotivado com as oportunidades oferecidas.

O caso fez, inclusive, com que o campeão cogitasse um afastamento do esporte até que um novo talento pudesse surgir para que, assim, ele tomasse gosto por uma nova defesa.

Para muitos, Reyes pode ser o homem a desvendar os segredos para derrotar o norte-americano, que está invicto há quase 10 anos. Seu último e único resultado negativo aconteceu por desqualificação após Jones aplicar cotoveladas ilegais em Matt Hamill, que, após o incidente, foi declarado o vencedor do confronto.

Dana White, presidente do Ultimate, afirmou este ano que tentará anular o resultado oficial do confronto em questão para que o campeão possa ser considerado um atleta invicto.

Notícias relacionadas

Deixe seu comentário