Invicto no UFC, Rogério Bontorin enfrenta Ray Borg no UFC Rio Rancho, em fevereiro

Peso mosca busca terceira vitória pela empresa e enfrenta norte-americano no início de 2020

R. Bontorin (foto) enfrenta R. Borg em fevereiro. Foto: Reprodução/Instagram @rogeriobontorin

O brasileiro Rogério Bontorin está próximo de dar mais um passo rumo à elite da divisão dos moscas (até 56,7kg.). Após bom retrospecto desde sua estreia pelo Ultimate, no início de 2019, o paranaense terá um duro compromisso contra Ray Borg em um dos combates do UFC Rio Rancho, em 15 de fevereiro. A informação foi divulgada pelo ‘Combate’.

Saiba mais

Khabib assina contrato e duelo contra Ferguson está próximo de ser anunciado para abril
Pai de Mayweather sobre fim da aposentadoria do filho: ‘Espero que não lute MMA’
Weidman garante permanência no UFC, mas não determina em qual divisão vai atuar

Bontorin chamou atenção do Ultimate após participar do reality show ‘Dana White’s Contender Series’, chefiado pelo presidente do UFC, Dana White. Na ocasião, o atleta conseguiu seu contrato profissional com a organização após bater o compatriota Gustavo Gabriel Silva, em finalização ocorrida no segundo round da disputa.

Rogério calçou oficialmente as luvas do Ultimate em 2 de fevereiro deste ano, quando encarou Magomed Bibulatov. A luta, que marcou uma das apresentações do UFC Fortaleza, foi vencida pelo paranaense na decisão majoritária dos juízes.

O brasileiro voltou a subir no octógono seis meses depois, no UFC Uruguai. Na ocasião, o atleta encarou o compatriota Raulian Paiva e saiu vitorioso por nocaute técnico, após o adversário sofrer um corte profundo no supercílio direito.

Contra Borg, Bontorin terá a chance de se firmar dentro da divisão e entrar no radar da empresa como possível futuro desafiante da categoria que, hoje, é dominada por Henry Cejudo.

Ray chega ao compromisso contra o brasileiro precisando vencer. Embora venha de triunfo em sua última apresentação, quando bateu o capixaba Gabriel Silva, em julho, o norte-americano amargou duas derrotas em sequência em suas performances antes do resultado positivo.

Em 2017, Borg recebeu a oportunidade de lutar pelo cinturão da categoria, que, na época, pertencia ao lendário Demetrious Johnson. Na peleja, Ray acabou sucumbindo ao jiu-jitsu de excelência do ex-campeão e foi finalizado no quinto round.

Aos 27 anos, Rogério já se apresentou em 18 oportunidades desde que estreou como profissional de MMA. Ao todo, o brasileiro soma 16 vitórias, uma derrota e um combate sem resultado.

Ray, de 26, por sua vez, tem 14 combates, com 12 triunfos e dois reveses.

O UFC Rio Rancho, em Albuquerque, até o momento, tem apenas um combate confirmado: Montana de la Rosa contra Mara Romero Borella.

Notícias relacionadas

Deixe seu comentário