Amanda rebate críticas sobre se considerar melhor do mundo: ‘Estou no topo de duas divisões’

Brasileira faz balanço de carreira, fala sobre relação com parceira e descarta arrogância com relação a status conquistado nos últimos anos

A. Nunes posa com bodes e seus cinturões do UFC. Foto: Reprodução/Instagram @danawhite

Nos últimos anos, o Brasil tem orgulho de afirma que sua maior representante no MMA é uma mulher. Campeã em duas divisões do Ultimate, Amanda Nunes vem,a cada apresentação, provando que chegou à empresa para fazer história. Dona do título das galos (até 61,2kg.) há mais de três anos, a baiana, fez um balanço sobre a carreira e rebateu críticas sobre ser arrogante ao se considerar a melhor do mundo. A declaração foi feita em entrevista ao ‘Estado’.

Veja Também

Dana afirma que McGregor pode enfrentar Khabib, caso vença Cerrone
Após encarar Randamie, ‘Leoa’ quer defender título das penas: ‘Não vou abandonar nenhum cinturão’
Thiago Marreta faz previsão sobre retorno ao octógono: ‘Junho ou até antes’

“Eu conquistei o auge da minha carreira, sou a melhor do mundo em duas divisões. Estou no topo. Eu vou falar o quê? Eu trabalhei para ser a melhor do mundo e hoje estou aqui porque sou melhor do que as outras”, disparou a pojucana.

As últimas atuações e conquistas da brasileira encheram os olhos, inclusive, de Dana White, presidente do Ultimate. O ‘chefão’ nunca fez questão de esconder sua admiração pela primeira campeã da empresa, Ronda Rousey, que era considerada por ele a melhor atleta da história da empresa. Amanda, no entanto, acabou tomando o posto da norte-americana depois das incontestáveis vitórias.

Pensando na hegemonia na empresa, Amanda recentemente realizou um ensaio fotográfico um tanto quanto curioso. A atleta foi clicada ao lado de diversos bodes, fazendo referência aos feitos recentes. Bodes, em inglês, são chamados de ‘goats’, o que promoveu uma brincadeira com a sigla ‘GOAT’ – Great of All Times (A melhor de todos os tempos).

Nunes ainda falou sobre sua relação homoafetiva com sua parceira e também lutadora do Ultimate, Nina Ansaroff. Segundo a atleta, ela trata a orientação sexual com naturalidade e afirma que seu estilo livre a ajudou a lidar com os preconceitos do mundo.

“Acho que cada vez mais as pessoas se sentem à vontade para falar do assunto, se posicionar sobre ele. O importante é você viver feliz, do jeito que você é. Para mim, sempre foi muito natural, nunca tentei associar isso com a minha carreira. Eu vivo a minha vida, sigo meus sonhos e sou gay. Isso é natural. E se todo mundo encarar dessa forma, as coisas serão bem mais fáceis no futuro”, finalizou Nunes.

 

Ver essa foto no Instagram

 

Look at all the goats

Uma publicação compartilhada por Dana White (@danawhite) em

Notícias relacionadas

Deixe seu comentário