Presidente do UFC garante que Dominick Reyes dará trabalho para Jon Jones: ‘Luta enorme’

Dana White diz que invicto desafiante tem armas para vencer Jon Jones no UFC 247, em fevereiro

Jones (esq.) defende cinturão contra Reys (dir.). Foto: Montagem SL/MMA Press

Jon Jones ainda não sabe o que é perder para um lutador dentro do octógono – sua única perda na carreira foi por desclassificação quando ele dominava Matt Hamill. Mas para Dana White, presidente do UFC, o invicto Dominick Reyes, próximo desafiante de Jones, tem tudo para dar trabalho ao campeão dos meio-pesados.

Veja Também

Quem são os brasileiros que podem conquistar o cinturão do UFC em 2020?
Edson Barboza anuncia mudança do peso leve para a divisão de penas
Brasileiro é bicampeão de torneio da PFL e embolsa prêmio de US$ 1 milhão; ‘Nova Ronda’ vence final feminina

Em entrevista à ESPN dos Estados Unidos, o chefão do do UFC fez vários elogios ao desafiante, de 30 anos. White chegou a chamar Reys de ‘garoto malvado’.

“Essa é uma luta enorme para Jon Jones. Dominick Reyes é um garoto malvado. Jovem, com fome (de vitórias), essa vai ser uma luta muito interessante para Jon Jones. Dominick Reyes não é um grande nome que muitos conhecem, mas se você entende de luta, Dominick Reyes é um talento verdadeiro. E um desafio muito duro para Jones. Se ele passar por essa luta, e vencer novamente, Jones é uma aberração da natureza”,  afirmou Dana White.

Dana White ainda comentou sobre a possibilidade Jon Jones subir aos pesos pesados, conforme o próprio lutador afirmou recentemente. O presidente afirmou que ainda não tratou sobre esse assunto com o lutador, mas diz que ‘Bones’ deve manter o foco no duelo contra Reys.

“Eu não sei sobre ele ir para o peso pesado. Acho que ele está confortável no meio-pesado, e sempre que você acredita que não existe outro desafiante para Jon Jones, aparece um novo desafiante. Eu não sei, nós vamos ter que ver como isso se desenrola. Ele tem que passar por Dominick Reyes primeiro, antes de você começar a pensar sobre peso-pesado ou outra coisa”, encerrou Dana.

Jones x Reys

Jon Jones, número um no ranking peso por peso (que envolve todas as categorias) do UFC, tem um histórico profissional de 25 vitórias e apenas uma derrota. O norte-americano, que teve o título retirado em setembro de 2017, por problemas com doping a e Justiça dos EUA, reconquistou o cinturão no UFC 232, em dezembro de 2018, quando derrotou Alexander Gustafsson. Desde então, ‘Bones’, como é conhecido, defendeu seu reinado contra Anthony Smith no UFC 235, em março, e Thiago Marreta, na decisão dividida dos juízes, no UFC 239, em julho.

Por sua vez, Reys tem um cartel de 12 lutas e 12 vitórias, sendo seis no Ultimate. O norte-americano, quarto no ranking dos meio-pesados, derrotou o ex-campeão dos médios, Chris Weidman, em sua última apresentação, no UFC Boston, em outubro.

Notícias relacionadas

Deixe seu comentário