Jędrzejczyk aposta em semelhanças entre ‘Bate-Estaca’ e Weili Zhang para recuperar cinturão

Responsável por derrotar brasileira em 2017, polonesa acredita que estilos parecidos podem favorecê-la no confronto contra a chinesa, em março

J. Jędrzejczyk em vitória pelo UFC. Foto: Reprodução/Facebook Joanna Jędrzejczyk

A polonesa Joanna Jędrzejczyk está próxima do confronto que poderá recolocá-la como campeã das palhas (até 52,1kg.). Em 7 de março, pelo UFC 248, a lutadora enfrentará a atual número um, Weili Zhang, e já começou a analisar a rival para a disputa. Como motivação, Joanna afirmou que encontra semelhanças entre o estilo da chinesa com o de Jéssica Andrade, a quem derrotou em 2017. Em entrevista ao ‘UFC Unfiltered’, a atleta falou sobre o assunto.

Veja Também

Rodolfo Vieira planeja retorno ao octógono para março: ‘Espero lutar duas vezes esse ano’
Empresário de Khabib minimiza chance de revanche de russo contra McGregor
Aldo volta a provocar Cejudo: ‘Vai voltar para o mundo da Branca de Neve’

“São atletas muito parecidas, que lutam andando para frente, soltando socos abertos, com bom wrestling. Elas não são muito técnicas, mas são muito fortes. Então, acho que essa luta contra a (Weili) Zhang vai ser muito parecida (com o combate contra Jéssica). Tenho que cortar os ângulos, deslizar, contra-atacar, usar meu timing, minha envergadura e meu alcance”, afirmou Joanna.

Jędrzejczyk conquistou o direito de desafiar Zhang após uma grande performance contra Michelle Waterson, na luta principal do UFC Tampa. Na ocasião, a polonesa conseguiu mostrar a antiga forma e bateu, sem dificuldades, a norte-americana na decisão unânime dos juízes.

Segundo Joanna, a volta da boa forma se deu após uma análise de seus resultados negativos. Para a ex-campeã, foi importante rever as táticas de embate e reassumir a antiga postura durante os combates.

“Estou de volta às raízes. Coloquei mais combinações, não é apenas boxe ou chutes. Eu usei mais combinações, como eu costumava fazer no muay thai e no começo da minha carreira no MMA. Estou muito orgulhosa de mim mesma, em como me apresentei na minha última luta contra Michelle Waterson. Acho que mandei uma mensagem forte para a divisão das palhas. Trocação boa, wrestling bom, tudo estava perfeito”, finalizou.

Joanna conquistou o título das palhas em 2015, quando bateu Carla Esparza por nocaute no UFC 185. A polonesa realizou cinco defesas de cinturão até ser derrotada por Rose Namajunas, em 2017. Desde então, a lutadora realizou quatro confrontos, vencendo dois e sofrendo dois reveses.

 

Notícias relacionadas

Deixe seu comentário

0 Comentários
Inline Feedbacks
View all comments