UFC cria ranking peso-por-peso feminino e escala Amanda Nunes como número um

Empresa separa os melhores entre homens e mulheres e reorganiza atletas por gênero

A. Nunes ostenta seus cinturões do UFC. Foto: Reprodução/Facebook @ufc

O UFC inovou no seu sistema de ranqueamento de lutadores e promoveu uma nova lista de peso-por-peso cujas representantes são apenas mulheres. Agora, além do grupo entre os melhores no masculino, as mulheres, agora, têm suas próprias estrelas. Como número um, a empresa escalou Amanda Nunes para encabeçar o conjunto. A atualização foi apresentada no site oficial da entidade.

Veja Também

À espera por Miocic, Cormier cogita aposentadoria, caso revanche não se confirme
Lee promete estragar festa de torcida e derrotar Do Bronx no UFC Brasília: ‘Vou calar os brasileiros’
Ainda sem previsão de voltar ao octógono, Thiago Marreta puxa treino para MC Guimê

A nova mudança retirou o nome da antiga lista, que era dominada por Jon Jones. Agora, o grupo soma apenas homens e a atitude fez com que nomes como Robert Whittaker, ex-campeão dos médios (até 83,9kg.) e Jorge Masvidal (dono do título simbólico de ‘Mais Casca-Grossa’) elencassem a lista.

Com Amanda dominando o grupo das mulheres, outras brasileiras também fazem parte das melhores. Nomes como Jéssica Andrade e Cláudia Gadelha também completam a lista.

Além da ótima relação com a diretoria do UFC, os grandes feitos pela ‘Leoa’ em seus últimos compromissos foram responsáveis pelo ‘presente’ dado pela empresa à brasileira.

Atualmente, apenas Amanda detém dois títulos simultâneos pela organização. A lutadora é campeã incontestável das galos (até 61,2kg.) e é a atual número um entre as penas (até 65,7kg.), desde que bateu Cris Cyborg e tomou o cinturão da compatriota, em dezembro de 2018.

Em dezembro, Amanda defendeu seu título das galos pela quinta vez e igualou o recorde de Ronda Rousey. A baiana, agora, está a uma vitória na divisão até 61,2kg. de se tornar a maior campeã da história do Ultimate, entre as mulheres.

A. Nunes surge como número um no peso-por-peso feminino do UFC. Foto: Reprodução/UFC

Notícias relacionadas

Deixe seu comentário

1 Comentário
Inline Feedbacks
View all comments
Estevao S Brasil
7 meses atrás

Isso não faz o menor sentido!
Se o ranking é pound-for-pound pouco importa o gênero e o peso dos lutadores que o compõe.
Se a Amanda e a Valentina estão construindo uma sequência consistente de defesa de cinturão é graças à competência delas em bater quem o UFC coloca na frente delas. No mas, o UFC nunca teve um Peso Pesado longevo, com inúmeras defesas de cinturão mas já teve vários peso-pesado em primeiro do ranking pound-for-pound, estranho isso.
Uma merda isso que o UFC inventou de fazer.