Adversário de ‘Paraense Voador’, Diego Sanchez visualiza vitória e dá dicas para rival evoluir

Veterano do MMA, norte-americano fala sobre a expectativa para confronto deste sábado, no UFC Rio Rancho

D. Sánchez em vitória pelo UFC. Foto: Reprodução/Twitter
@UFC

Experiente e famoso no mundo do MMA, Diego Sanchez está próximo de realizar mais uma apresentação como profissional no esporte. Neste sábado (15), o norte-americano volta ao octógono e enfrenta o brasileiro Michel Pereira, conhecido como ‘Paraense Voador’. Para o confronto, atleta espera se recuperar da derrota sofrida para Michel Chiesa, em julho do ano passado, e quer ter uma atuação dominante sobre o oponente. Em entrevista ao ‘Combate’, o meio-médio falou sobre o assunto.

Veja Também

Em busca da primeira vitória pelo UFC, Raulian Paiva está confiante para luta neste sábado
Michel Trator acata punição de dois anos por doping e só volta a lutar em 2021
Charles do Bronx aposta que vai se tornar desafiante ao título dos leves em 2020

“Minha expectativa para a luta é que eu consiga uma vitória muito clara. Trabalhei muito, gastei muita energia, tempo, me sacrifiquei de verdade para chegar onde estou agora. Acredito que essa luta não vai para a decisão dos juízes. Essa luta vai terminar de forma violenta. Quando você vem ao Novo México (EUA), com a altitude, na secura do deserto, sua garganta fica seca, você se sente como estivesse no vale da morte cortando peso. Então, sábado à noite, quando entrar no octógono vou fazer ele sentir uma dor real”, afirmou Sanchez.

Se engana, no entanto, quem pensa que a rivalidade está aflorada para o confronto. Diego abriu mão das provocações e fez questão de dar conselhos ao adversário para que ele evolua no esporte. Em sua última apresentação, Michel acabou sendo vítima de seu próprio estilo. Acostumado a traçar uma estratégia de luta que se baseia no espetáculo, com saltos mortais e outros golpes plásticos, o paraense acabou se cansando no primeiro round e foi derrotado por Tristan Connelly em seu compromisso no UFC Vancouver, em setembro do ano passado.

“Conheço o seu estilo (de Pereira). Esse cara está aprendendo. Sinto que ele tem um grande ego aos 25 anos, igual a mim quando tinha 25 anos. Ele quer ser um ‘showman’, ganhar o favoritismo dos fãs, ser o cara do entretenimento da organização, ter as pessoas te vendo dar saltos e ficar rolando. Ter visualizações no ‘YouTube’ e curtidas no ‘Instagram’. Mas isso é um trabalho a mais para ele, algo que ele precisa fazer. Sei o que isso significa. Ele é grande, forte, alto, mas por quanto tempo? Quanto tempo ele terá para pular, rolar e ter toda essa energia, porque você tem que saber dosar a sua energia nesse esporte de combate”, afirmou Sanchez.

Contra o ‘Paraense Voador’, Diego atingirá a impressionante marca de 42 lutas como profissional no MMA. Com estreia no esporte em junho de 2002, o norte-americano de 38 anos, hoje, tem 29 vitórias e 12 derrotas.

Michel, 25, atualmente tem 35 lutas em seu cartel. O brasileiro soma 23 triunfos, 10 reveses e dois combates sem resultado.

 

Notícias relacionadas

Deixe seu comentário