Thiago ‘Pitbull’ explica decisão de atuar no boxe sem luvas a permanecer no MMA

Brasileiro, que recentemente assinou contrato com o ‘Bare Knuckle FC’, tinha propostas do Bellator e PFL, mas preferiu seguir para nova modalidade

T. Pitbull atuará pelo Bare Knuckle em 2020. Foto: Reprodução/Facebook UFC

No início de 2020, Thiago Alves, o ‘Pitbull’ surpreendeu os fãs ao anunciar que assinou contrato com o ‘Bare Knuckle FC’ após não ter seu contrato com o UFC renovado. O brasileiro, agora, vai atuar no ‘boxe sem luvas’ e, em entrevista ao ‘MMA Junkie’ explicou a decisão de não permanecer no MMA e se arriscar em outra modalidade.

Veja Também

Próximo de luta no UFC Brasília, Renato Moicano analisa adversário: ‘Não é muito técnico’
Amanda Ribas se empolga com luta no UFC Brasília: ‘Vou me entregar por inteiro’
Khabib exalta Ferguson e o coloca em patamar acima de antigos adversários

“Era apenas algo diferente, algo novo. Eu tenho lutado contra o MMA a minha vida inteira. A minha primeira luta foi aos 17 anos, por isso, foram 19 anos de competição no MMA. Eu só queria algo novo, que fizesse sentido financeiramente, e o boxe sem luvas me deu esta oportunidade de refrescar a minha carreira neste momento. Saltar para um novo território é excitante e selvagem. Por isso estou entusiasmado por me testar e acho que o meu estilo de luta é perfeito para isso. Havia algumas boas ofertas na mesa do Bellator, PFL, mas o boxe sem luvas era o melhor, e fazia mais sentido para mim”, explicou.

Mesmo mudando de esporte após muitos anos inserido nas artes marciais mistas, Thiago afirma que não terá dificuldades para se adaptar ao novo estilo. Segundo o brasileiro, no passado, ele chegou a disputar lutas de MMA sem luvas sob as antigas regras.

“Minhas cinco primeiras lutas de MMA no Brasil foram todas sem luvas. Era MMA, mas as regras do PRIDE FC. Podia dar cabeçadas, podíamos dar pontapés na cabeça quando o oponente estava no chão e não havia luvas. Por isso, sim”, finalizou.

Aos 36 anos, ‘Pitbull’ ainda não tem data confirmada para estrear pela nova organização. Com 38 lutas como profissional no MMA, o brasileiro soma 23 vitórias e 15 reveses em sua carreira nas artes marciais mistas.

Notícias relacionadas

Deixe seu comentário

0 Comentários
Inline Feedbacks
View all comments