Francis Ngannou revela frustração por cinturão ‘emperrado’ com Miocic: ‘Estressante’

Número dois no ranking dos pesados, franco-camaronês afirma que evita pensar em título, já que não há previsão de quando o Ultimate vai colocá-lo em jogo

F. Ngannou (foto) ocupa o segundo lugar no ranking dos pesados do Ultimate. Foto: Reprodução/Facebook UFC

Considerado um dos atletas mais perigosos do MMA, na atualidade, Francis Ngannou tem compromisso marcado para o dia 28 de março, na luta principal do UFC Columbus, quando enfrenta Jairzinho Rozenstruik. Se engana, no entanto, quem pensa que o atleta está satisfeito com a sua situação dentro da organização. O ‘gigante’ voltou a se manifestar contra a demora do Ultimate em promover uma disputa de cinturão em sua divisão. Em entrevista ao ‘MMA Junkie’, o combatente falou sobre o assunto.

Veja Também

Chael Sonnen se mostra favorável à luta entre Henry Cejudo e José Aldo
Ultimate confirma coletiva entre Khabib Nurmagomedov e Tony Ferguson para março
Ultimate encaminha duelo entre Jennifer Maia e Viviane Araújo para o UFC Austin, em junho

“Honestamente sobre isso (cinturão), eu nem sei mais o que pensar. Podemos especular, como assumir o que quisermos, mas só o UFC sabe o que aconteceu e quando isso aconteceria. Quero dizer, não me surpreende, a única coisa é que é meio bizarra é estar em uma divisão em que o título não está correndo. O título está parado, então nós nem sabemos se vai acontecer ou quando. Talvez daqui a seis meses, daqui a um ano”, afirmou Francis.

A última disputa de cinturão dos pesados aconteceu em agosto do ano passado, quando Stipe Miocic venceu Daniel Cormier em revanche de um primeiro encontro em 2018. Desde então, o campeão segue se recuperando de uma lesão no olho e não tem previsão de retorno ao octógono.

Ngannou, por sua vez, vem de três vitórias arrasadoras no primeiro round; a última sobre Júnior Cigano na luta principal do UFC Minneapolis, em junho do ano passado. Francis, então, tem manifestado o desejo de lutar pelo título, haja vista seu retrospecto recente dentro da organização.

“Estar ali, esperando, é meio estressante, então, não quero mais pensar sobre isso. Pelo menos agora, tenho algo em que me concentrar, mesmo que não seja exatamente o que eu queria. Mas, sim, eu me mantenho focado em (Jairzinho) Rozenstruik, e isso mantém minha mente ocupada”, finalizou.

Notícias relacionadas

Deixe seu comentário

0 Comentários
Inline Feedbacks
View all comments