Perto de aposentadoria, Daniel Cormier afirma: ‘É um sonho sair no topo’

Ex-campeão dos pesados, que negocia última luta contra Stipe Miocic, relata ser competitivo e fala sobre dificuldades em deixar o MMA

D. Cormier (foto) posa com seus dois cinturões. Foto: Reprodução/Instagram @dc_mma

Embora venha de uma dura derrota na carreira, não é exagero dizer que Daniel Cormier é um dos melhores atletas da história recente do MMA. Famoso por seu alto nível de competitividade e ter conquistado cinturões em duas divisões diferentes no UFC, a carreira do norte-americano, a cada dia, se aproxima de seu último ato. Aos 41 anos, DC falou sobre a intenção de deixar o esporte depois de ter a revanche contra Stipe Miocic e vislumbrou o cenário perfeito para pendurar as luvas.

Veja Também

Ex-UFC, Erick Silva confirma ter contraído coronavírus e faz alerta de conscientização
Dana White diz que vai divulgar local do UFC 249 nesta segunda-feira e confirma ausência de Khabib
Dana White é envolvido em caso de extorsão nos EUA por vídeo íntimo

“Eu acredito que posso me retirar (após enfrentar Miocic). Vai ser uma das coisas mais difíceis que eu vou ter que fazer, mas eu acredito que posso e vou fazer as pessoas da minha casa muito felizes. Apesar de eles adorarem me ver competindo, a chance de me ver saindo no topo será como um conto de fadas”. disse o ex-campeão dos pesados, em entrevista ao ‘MMA Fighting’.

Nos últimos anos, Cormier havia confessado que não se interessava em se apresentar no MMA depois que completasse 40 anos. No entanto, quando se preparava para uma defesa de cinturão, o lutador sofreu uma lesão e não pôde cumprir o acordo consigo mesmo.

DC, então, subiu ao octógono para enfrentar Stipe em agosto do ano passado, quase cinco meses depois de seu 40º aniversário. Daniel acabou derrotado pelo rival e perdeu a condição de campeão, o que, novamente, fez com que os planos de aposentadoria fosse adiado, já que o combatente pediu uma revanche imediata.

“Sou, provavelmente, uma das pessoas mais competitivas que já conheceu e isso vai sempre sempre me fazer querer competir. Mas terei de colocar esse foco em outra coisa. Terei de trabalhar na minha arte em frente à televisão para compensar isso”, confessou o norte-americano.

A trilogia contra Mioic estava sendo negociada entre os atletas e o Ultimate, mas esfriou em função da pandemia do coronavírus (COVID-19). Ciente do momento crítico da doença que tem trazido doenças em muitos países ao redor do globo, Stipe, que trabalha como bombeiro nos Estados Unidos, esfriou a chance de confirmar a nova luta contra DC e afirmou que sua preocupação, no momento, é ajudar as pessoas a passarem por esse momento delicado.

Ao invés de se irritar e acusar o companheiro de trabalho de ‘fugir’, Daniel mostrou seu lado humano e afirmou concordar com a maneira de pensar do oponente.

“Outro dia, ouvi Stipe dizer que a luta agora não é sua prioridade. Ele é o tipo de pessoa que tenta salvar vidas e essa é sua responsabilidade no momento. Todas as pessoas de Cleveland (EUA) precisam da ajuda de Stipe, o bombeiro e não de Stipe, o campeão mundial. Acho que sua cabeça está no lugar certo agora”, disse Cormier, antes de mostrar otimismo sobre a realização da trilogia.

“Eu acredito que essa luta vai acontecer. Não sei exatamente quando, mas vai acontecer”, finalizou.

 

 

Notícias relacionadas

Deixe seu comentário

0 Comentários
Inline Feedbacks
View all comments