Cris Cyborg critica Dana por tentar promover lutas durante pandemia: ‘Deveria pensar menos em si’

Ex-campeã do UFC e desafeto do presidente do Ultimate defende isolamento social e não concorda com realização de lutas em meio à crise mundial de saúde

C. Cyborg (foto) em vitória pelo UFC. Foto: Reprodução/Facebook UFC

Ex-campeã do UFC e uma das melhores atletas da história do MMA, Cris Cyborg criticou as investidas do presidente do Ultimate, Dana White, em tentar promover lutas durante a pandemia. A curitibana deu sua opinião sobre a realização de eventos durante uma das maiores crises de saúde da história e se colocou a favor do isolamento social.

Veja Também

Georges St.Pierre afirma que UFC teve medo de marcar sua luta contra Khabib Nurmagomedov
Poirier volta a pedir luta contra McGregor para se reaproximar de cinturão: ‘Em qualquer divisão’
Kamaru Usman crava Jorge Masvidal como seu próximo adversário pelo cinturão

“Todos têm que ficar em quarentena. A regra é para todos. Você conhece muitas pessoas que não querem ficar em casa. Muita gente está com dificuldades agora. Acho que ele (Dana) deve fazer outra coisa que não seja pensar nele mesmo, boxe e lutas de MMA. Acho melhor esperar, como todos estão fazendo, e respeitar”, disse Cris, em entrevista ao podcast ‘No Sports Report’.

Cyborg e White tiveram uma relação conturbada na passagem da brasileira pelo UFC (2016-1019). Pouco aproveitada pela organização, a atleta deixou a empresa em julho do ano passado, após realizara a última luta em seu contrato. Com dificuldades na renovação, a atleta e o ‘chefão’ chegaram a trocar farpas pela imprensa até que a curitibana decidiu atuar em outra companhia.

A crítica de Cris a White, desta vez, não está relacionada a contratos, números ou cinturões. A brasileira faz questão de enfatizar os perigos encontrados quando atletas, no momento de quarentena, são colocados em contado com outros lutadores, equipe e até membros do Ultimate.

“(Para lutar) tenho de reunir a minha equipe. Vamos estar juntos, treinar e, depois, pões o risco da família à sua volta. Penso que é preciso esperar e ter respeito pelo processo. Sejam pacientes”, finalizou.

Atualmente, Cyborg atua pelo Bellator e, logo em sua primeira luta, realizada em dezembro do ano passado, conquistou o título das penas (até 65,7kg.), que pertencia à canadense Julia Budd.

Notícias relacionadas

Deixe seu comentário

0 Comentários
Inline Feedbacks
View all comments