Anderson Silva revela que quase se aposentou em 2012, antes de perder cinturão: ‘Estava saturado’

Lenda do MMA, brasileiro diz que estava cansado e cogitou se retirar do esporte depois de dar show sobre Stephan Bonnar no UFC Rio 3

A. Silva revela que pensou em aposentadoria antes de perder cinturão, em 2013. Foto: Reprodução/Twitter @spideranderson

Considerado, por muitos, como o melhor atleta de MMA de todos os tempos, Anderson Silva esteve próximo de se retirar do esporte em 2012. Cansado da rotina de treinos e com pressão pessoal por estar longe da família, o brasileiro afirmou que, na época, não sentia mais o prazer de subir ao octógono para lutar. Em entrevista ao canal do ‘UFC Brasil’, no YouTube, o ‘Spider’ falou sobre o episódio.

Veja Também

Tony Ferguson explica motivo de corte de peso, mesmo sem luta: ‘Compromisso’
Vídeo: Lutador do UFC treina com cabra da montanha durante a quarentena na Rússia
Mesmo com pandemia do coronavírus, M-1 Global realiza eventos na Bielorussia

“Eu queria parar. Queria um tempo para eu poder ficar com a minha família. Eu vinha fazendo isso por muitos anos e estava perdendo contato com meus filhos. Estava só treinando e não estava funcionando mais para mim”, afirmou Anderson.

Quando estava cogitando pendurar as luvas, Silva havia acabado de enfrentar Stephan Bonnar, no UFC Rio 3. Na ocasião, o então campeão dos médios (até 83,9kg.) tinha aceitado enfrentar o norte-americano entre os meio-pesados (até 93kg.), de última hora, após a luta principal do espetáculo, cair. Inicialmente, o protagonismo do evento seria marcado pelo encontro entre José Aldo e Frankie Edgar pelo cinturão dos penas (até 65,7kg.), no entanto, o manauara se lesionou e teve de ser retirado do card.

No UFC Rio 3, ‘Spider’, no auge de sua carreira, deu um show ao público brasileiro, nocauteando o rival logo no primeiro round. Poucos, no entanto, sabiam o que se passava na cabeça da lenda.

Depois do triunfo sobre Bonnar, Anderson comunicou à diretoria do Ultimate sobre os planos de se afastar do MMA. O brasileiro, porém, recebeu um compensação financeira para que permanecesse atuando. Anderson aceitou, mas quase 10 meses depois de derrotar Stephan, Silva teve seu reinado encerrado por Chris Weidman.

“Um dia antes de começar meus treinamentos para enfrentar Weidman, eu já estava saturado. Eu nunca falei disso. Eu nunca havia usado o termo ‘se eu vencer’, mas eu disse para a minha esposa: ‘Se eu vencer, eu vou parar. Não vou mais lutar”, contou Silva.

O brasileiro acabou sendo batido pelo norte-americano no fatídico UFC 162, realizado em 6 de julho de 2013. Após o revés, o paulista recebeu a revanche imediata, mas acabou sendo derrotado por nocaute após quebrar a perna ao desferir um chute baixo logo no segundo round.

Anderson recentemente completou 45 anos. Longe de seu melhor momento na carreira, o brasileiro, hoje, afirma que luta por paixão ao esporte. O lutador afirmou que pretende atuar profissionalmente até encerrar seu contrato de lutas com o Ultimate.

Confira a entrevista com ‘Spider’ na íntegra

Notícias relacionadas

Deixe seu comentário

0 Comentários
Inline Feedbacks
View all comments