Vitor Belfort sugere que estreia pelo ONE FC aconteça entre os pesados

Ícone do MMA, veterano comenta sobre retorno ao esporte após mais de dois anos afastado, dá dicas sobre oponente e mostra empolgação sobre voltar a lutar

V. Belfort quer voltar a atuar entre os pesados. Foto: Reprodução/ Facebook UFC

Um dos principais nomes da história do MMA brasileiro, Vitor Belfort está mesmo disposto a voltar à lutar, aos 43 anos. Contratado pelo ONE FC no ano passado, o combatente mostra entusiasmo ao admitir que negocia um novo compromisso, no entanto, a pandemia do coronavírus acabou adiando os planos. Em entrevista ao ‘Ag.Fight’, o carioca deu pistas sobre seu próximo adversário e afirmou que pretende voltar a atuar entre os pesados (até 120,2kg.).

Veja Também

Justin Gaethje minimiza valor do cinturão interino: ‘Se vencer, não serei o melhor’
Felicia Spencer revela frustração após Amanda Nunes deixar card de 9 de maio: ‘Desapontada’
Luke Rockhold afirma que pode voltar a lutar e cita lenda brasileira como possível adversário

“A gente já estava falando de uma possível luta contra um peso pesado e esperamos que possamos voltar o mais rápido possível. Estava pensando em lutar em abril. Era a data que a gente estava esperando, mas o coronavírus (COVID-19) deu uma adiada em tudo”, afirmou o ‘Fenômeno’.

Mesmo sem ter um oponente oficial, Belfort preferiu não deixar os fãs curiosos e tratou de sinalizar quem pode ser seu próximo adversário.

“Falamos alguns nomes, mas tem um peso pesado, Alain Ngalani, um grandão e fortão. Ele é bem flexível, bem forte. Falaram de uma possível minha luta contra ele”, revelou Vitor.

Com 44 anos, Ngalani tem um cartel de 10 lutas disputadas. O camaronês venceu quatro, perdeu cinco e tem uma apresentação sem resultado. O ‘gigante’ faz parte do ‘plantel’ do ONE FC desde sua estreia no MMA, em 2013.

Ciente dos perigos de enfrentar um atleta de maior massa muscular, Vitor, que atuou entre os médios (até 83,9kg.) em seus últimos compromissos, acredita que a diferença de tamanho, no caso, não será uma desvantagem. Caso Alain seja confirmado como próximo rival do brasileiro, o ‘Fenômeno’ pretende usar a menor estatura e peso a seu favor.

“Com minha velocidade e explosão, eu tenho muita vantagem no peso pesado. Nos meio-pesados (93kg,) e pesos-médios (83,9 kg.) existem lutadores com mais habilidade. Nos pesados são lutadores com pegada forte, com força, mas acho que eu tenho a velocidade e a força ao meu lado. É uma categoria que sempre me saí bem. Tenho vontade de lutar contra novamente contra um cara mais pesado que eu”, finalizou.

O desafio ao camaronês pode acabar frustrando o imaginário de alguns fãs saudosos, que chegaram a demonstrar interesse em assistir uma revanche entre Belfort contra Wanderlei Silva, rival a quem derrotou em 1998. O ‘Cachorro Louco’ chegou a desafiar seu antigo algoz para um confronto de ‘boxe sem luvas’, mas Vitor negou o compromisso, afirmando que só aceitaria o duelo nas regras atuais do MMA por questões de segurança.

Belfort não se apresenta desde sua derrota para Lyoto Machida, em maio de 2018. Na ocasião, o confronto marcou despedida de ambos do UFC. Vitor, hoje, soma 41 lutas como profissional nas artes marciais mistas. O brasileiro soma 26 vitórias, 14 reveses e uma luta sem resultado.

Notícias relacionadas

Deixe seu comentário

0 Comentários
Inline Feedbacks
View all comments