Empresário de Khabib cita três passos importantes para que russo enfrente Georges St.Pierre

Responsável por administrar a carreira do campeão dos leves, Ali Abdelaziz afirma que confronto contra canadense pode acontecer, basta que lenda aceite

G. St-Pierre (dir.)
contra Nurmagomedov (esq.) segue sendo um sonho dos fãs de MMA. Foto: Montagem SL/MMA Press

Desde que se tornou campeão dos leves (até 70,3kg.), Khabib Nurmagomedov não esconde o desejo de realizar uma superluta contra a lenda do esporte, Georges St. Pierre. Pensando em realizar o desejo de seu cliente, o empresário do russo, Ali Abdelaziz, citou três passos importantes do canadense para tirar o desafio do papel.

Veja Também

Locutor do UFC mostra otimismo sobre card de 9 de maio: ‘Acho que vai acontecer’
Vitor Belfort sugere que estreia pelo ONE FC aconteça entre os pesados
Justin Gaethje minimiza valor do cinturão interino: ‘Se vencer, não serei o melhor’

“Ele (Georges) é o melhor lutador de todos os tempos, além de ser um grande amigo meu. Khabib é meu irmão. Somos muito próximos. Se Georges St. Pierre quisesse lutar, é muito simples. Nós podemos fazer acontecer”, afirmou Ali, em entrevista à ‘ESPN’.

A relação entre St.Pierre com o UFC, no que diz respeito às negociações para lutas, nunca foi das mais fáceis. Abdelaziz, no entanto, tratou de afirmar que são necessários três acontecimentos para que o combate venha a acontecer.

“Se Georges quer que aconteça, ele precisa fazer três coisas: pegar o telefone e me ligar, ligar para Dana (White) diretamente. Dana White respeita Georges St.Pierre. Ele gosta muito dele. (Por último), ele tem que bater 70,3kg. (limite dos leves).

O último pedido talvez seja o mais severo, já que o canadense costumava atuar entre os meio-médios (até 77kg.) e médios (até 83,9kg.). No ano passado, Georges chegou a sugerir que o combate contra Khabib acontecesse em peso casado, pois não gostaria de se submeter a um corte de peso tão abrupto.

A equipe de Nurmagomedov, no entanto, entende que, para valorizar ainda mais o espetáculo, a luta deveria ser disputada entre os leves e com um cinturão em jogo.

Notícias relacionadas

Deixe seu comentário

0 Comentários
Inline Feedbacks
View all comments