Por corte de verbas, WWE decide dispensar Cain Velasquez

Pensando em equilibrar os cofres durante a pandemia do coronavírus, empresa opta por liberar alguns de seus atletas, incluindo o ex-campeão do UFC

C. Velasquez (foto) atuando na luta livre. Foto: Reprodução/Instagram @officialcainvelasquez

Ex-campeão peso pesado (até 120,2kg.) do UFC, Cain Velasquez não faz mais parte do grupo de atletas contratados do WWE (World Wrestling Entertainment). A organização optou por liberar alguns atletas para equilibrar os cofres durante o período da pandemia do coronavírus (Covid-19) e a decisão incluiu a antiga estrela do MMA.

Veja Também

José Aldo comenta derrota para McGregor em 2015: ‘Estava muito confiante’
Lutadora do BRAVE CF domina assediador e o entrega à polícia no Mato Grosso
Dana comenta promoção de lutas durante a pandemia: ‘Não podemos ficar em casa até dezembro’

Segundo Dave Meltzer, da ‘Wrestling Observer Radio’, a decisão de retirar Velasquez partiu da ideia de evitar uma crise econômica dentro da organização, já que o atleta, por se tratar de um grande nome nos esportes de combate, receberia um salário considerável para performar.

Cain anunciou sua aposentadoria do MMA no ano passado e, em seguida, informou que iria seguir os passos de Ronda Rousey e atuar na ‘luta livre’.

O norte-americano fez sua estreia na modalidade em agosto do ano passado e acabou surpreendendo os fãs com uma boa apresentação na ‘Triplemania XXVII’, que aconteceu na Cidade do México (MEX). Na época, o lutador publicou uma mensagem de agradecimento aos espectadores que prestigiaram seu debute em uma nova fase na carreira.

“Como sempre, gostaria de agradecer aos mexicanos que me brindaram com tanto carinho e apoio na minha estreia no pro wrestling, assim como em toda a minha carreira. Sempre lhes darei o melhor de mim” – dizia a mensagem do ex-campeão, apelidado de “El Toro” no novo esporte”, escreveu Velasquez.

Após ter a primeira experiência na ‘luta livre’, Velasquez, então, viria a estrear oficialmente pelo WWE em novembro. Pensando em um grande espetáculo, a empresa decidiu promover um encontro entre o atleta e a lenda da modalidade, Brock Lesnar. Os dois já haviam trocado forças no MMA em 2010, quando Cain acabou batendo o rival e tomando o cinturão dos pesados do Ultimate.

No WWE, porém, a história foi diferente. No confronto entre os gigantes, Lesnar acabou levando a melhor e derrotando o antigo algoz.

Cain dispensa comentários em sua trajetória no MMA. Considerado, por muitos, como o melhor peso pesado da história do UFC, o norte-americano realizou 17 lutas como profissional, vencendo 14 e sendo derrotado em três ocasiões.

As frequentes lesões, no entanto, foram fatores essenciais para que o combatente optasse por deixar o esporte aos 36 anos. Sua última luta nas artes marciais mistas aconteceu em fevereiro do ano passado, quando foi duramente nocauteado por Francis Ngannou.

Notícias relacionadas

Deixe seu comentário

0 Comentários
Inline Feedbacks
View all comments