Dana descarta punir Jones por prisão e espera que atleta lute mais uma vez em 2020

Presidente do Ultimate minimiza incidente envolvendo campeão dos meio-pesados em março e torce para que lutador defenda seu título ainda esse ano

J. Jones se prepara para defender seu título no UFC. Foto: Reprodução/Instagram @jonnybones

O presidente do UFC, Dana White, descartou qualquer punição a Jon Jones após a nova prisão do atleta ocorrida no fim de março, em Albuquerque (EUA). Minimizando o incidente envolvendo o campeão dos meio-pesados (até 93kg.), o ‘chefão’ afirmou que pretende ver o combatente em ação mais uma vez em 2020.

Veja Também

Luta entre Augusto Sakai e Blagoy Ivanov é remarcada para 23 de maio
Khabib Nurmagomedov sugere retorno em julho e afirma: ‘Vou amassar todos’
Promotor oferece mais de R$100 milhões para ter Mike Tyson no ‘boxe sem luvas’

“Da minha parte, não haverá punição”, disse White.

Dana, porém, afirmou que não conversou com Jones após a polêmica prisão do lutador, que foi detido pela polícia após ser flagrado dirigindo embriagado e fazendo uso negligente de arma de fogo.

“Nós não conversamos ainda, mas eu espero que ele lute no fim deste ano” disse o mandatário.

‘Bones’ se apresentou em fevereiro deste ano, quando realizou mais uma defesa de cinturão. Na ocasião, o campeão saiu vitorioso sobre Dominick Reyes em uma decisão bastante controversa.

Após o espetáculo que marcou a luta principal do UFC 247, uma parcela dos fãs, imprensa especializada e, inclusive o próprio White discordaram do resultado dos juízes, alegando que Jon teria sido derrotado em suas contabilizações.

Recentemente, Jones confirmou o desejo de enfrentar Jan Blachowicz em seu próximo desafio. Os atletas já têm um acordo verbal para trocarem forças no futuro.

Notícias relacionadas

Deixe seu comentário

0 Comentários
Inline Feedbacks
View all comments