UFC 149: Renan Barão domina Faber e conquista cinturão dos pesos galos

Barão (foto) domina Faber e conquista o cinturão interino do UFC

O potiguar Renan Barão é o quarto brasileiro campeão do UFC na atualidade. Na madrugada deste sábado (21), na luta principal do UFC 149, o atleta tupiniquim derrotou o norte-americano Urijah Faber na decisão unânime dos juízes e faturou o título interino da divisão de pesos galos da organização.

Outro destaque do programa de lutas do show foi a estreia de Hector Lombard no UFC. O lutador cubano, considerado uma das maiores ameaças ao cinturão de Anderson Silva, estreou mal no Ultimate. Lombard fez uma luta dura contra Tim Boetsch, mas no final dos 15 minutos regulamentares acabou derrotado em uma contestada decisão dividida dos juízes.

Renan controla luta e vence Faber
Durante a promoção do UFC 149, Urijah Faber criticou a impressionante série 29 lutas invitas de Renan, dizendo que ele seria capaz de bater todos os oponentes do brasileiro. Mas na noite deste sábado, o norte-americano não conseguiu se encontrar diante do lutador potiguar.

Com maior envergadura, Barão controlou a distância e usou dos chutes altos para acertar Urijah, que não conseguia encurtar a distância para soltar seu boxe e tentar o jogo de quedas.

A história se repetiu nos dois assaltos seguintes, com o norte-americano totalmente perdido, sem conseguir encaixar uma sequência de socos ou colocar o plano de quedas em ação.

No quarto round, com desvantagem nas papeletas dos juízes, Faber foi obrigado a soltar mais o jogo e equilibrou o combate. Com maior movimentação na parcial, o norte-americano acertava alguns golpes no brasileiro, que chegou a apresentar um sangramento no nariz.

O quinto round foi de controle e contagem regressiva para Barão. Enquanto Urijah buscou o combate, mesmo sem efetividade, o brasileiro controlou as ações, mais preocupado em não sofrer um golpe duro.

Logo após o soar do gongo, Renan levantou os braços e já comemorou a conquista do cinturão interino. Na decisão dos juízes, Renan Barão derrotou Urijah Faber (50×45, 49×46, 49×46).

Com o resultado, o atleta da Nova União junta-se a José Aldo no peso pena, Anderson Silva entre os pesos médios e Júnior Cigano como campeão dos pesados como os quatro brasileiros campeões da maior organização de MMA do mundo.

Lombard estreia no UFC com derrota
Hector Lombard chegou ao UFC como campeão dos pesos médios do Bellator e com uma impressionante sequência invicta de 25 lutas. Mas a estreia na organização não foi da forma que o cubano esperava. Sem movimentação, Hector não conseguiu impor seu jogo, e mesmo conectando potentes golpes no contragolpe e evitando as tentativas de queda acabou superado por Tim Boetsch na decisão dividida dos juízes (29×28, 28×29, 29×28).

Apesar da luta ter sido bastante norna e vaiada pelo público presente no ginásio, em Calgary, o resultado foi bastante contestado pela equipe de Lombard.

Card preliminar movimentado
Se as lutas do card principal principal não chamaram a atenção do público, os combates preliminares foram bastante movimentados e dignos de elogios da torcida que chegou mais cedo para acompanhar o UFC 149.

Como destaque, Ryan Jimmo quase quebrou um recorde da organização. Com apenas sete segundos, o lutador canadense nocauteou Anthony Perosh e igualou o recorde de nocaute mais rápido da história no UFC.

Confira abaixo os resultados completos do UFC 149

Card principal:
Renan Barão derrotou Urijah Faber na decisão unânime dos juízes;
Tim Boetsch derrotou Hector Lombard na decisão dividida dos juízes;
Cheick Kongo derrotou Shawn Jordan na decisão unânime dos juízes;
James Head derrotou Brian Ebersole na decisão dividida dos juízes;
Matt Riddle finalizou Chris Clements com um katagatame no R3;

Card preliminar:
Nick Ring derrotou Court McGee na decisão unânime dos juízes;
Francisco Rivera derrotou Roland Delorme por nocaute no R1;
Ryan Jimmo derrotou Anthony Perosh por nocaute no R1;
Bryan Caraway finalizou Mitch Gagnon com um mata-leão no R3;
Antonio “Pato” Carvalho derrotou Daniel Pineda por nocaute no R1;
Anton Kuivanen derrotou Mitch Clarke na decisão dividida dos juízes.

 

Notícias relacionadas

Deixe seu comentário