Deiveson ‘passa’ em contraprova de teste para COVID-19 e viaja para a ‘Ilha da Luta’

Brasileiro apresenta exame que comprova imunidade ao vírus e segue como adversário de Joseph Benavidez pelo cinturão dos moscas; paraense vai passar por mais análises antes de enfrentar norte-americano

D. Figueiredo viaja para Abu Dhabi, mas ainda não está confirmado na luta deste final de semana. Foto: Reprodução/Instagram

Boa notícia para os fãs brasileiros. Desafiante ao cinturão vagos dos moscas (até 56,7kg.) do Ultimate, Deiveson Figueiredo apresentou uma contraprova em seu teste para COVID-19 e foi autorizado a vai viajar para Abu Dhabi, onde tem compromisso contra Joseph Benavidez neste sábado (18). A luta, no entanto, só pode ser confirmada caso as barreiras sanitárias dos Emirados Árabes autorize a entrada do ‘Deus da Guerra’ no local e que o combatente passe nas análises posteriores, feitas pelos profissionais contratados pelo UFC.

Veja Também

Masvidal lamenta atuação abaixo do esperado contra Usman: ‘Sinto que decepcionei’
Mesmo com vitória dominante, Usman elogia performance de Masvidal no UFC 251: ‘Ele veio preparado’
IMAGEM FORTE: Rival de Jéssica Bate-Estaca, Rose Namajunas fica com rosto deformado após guerra no UFC 251

Na última semana, a presença do brasileiro no card deste final de semana foi colocada em risco após o combatente testar positivo para a doença. O teste, no entanto, comprovou que Figueiredo apresentou anticorpos positivos e negativos (IgG e IgM), que confirmam a imunidade do lutador para a enfermidade.

Segundo informações do ‘Combate’, Deiveson viajará para os Emirados Árabes nesta segunda-feira (13), mas sua apresentação neste sábado será condicionada à aprovação em outros testes que serão realizados na ‘Ilha da Luta’. O paraense também fez exames em São Paulo, na última semana, e aguarda a divulgação dos resultados.

Para não ser cortado do card, Figueiredo buscou o diagnóstico de um infectologistas, que explicou que o exame PCR por apresentar resultado positivo para coronavírus durante algumas semanas em alguns pacientes. O fato, segundo o profissional, não implica que o infectado apresenta riscos a terceiros, já que se trata fragmentos de vírus que não têm capacidade de contágio.

Mesmo autorizado a seguir para Abu Dhabi, Deiveson segue o risco de ser impedido de desembarcar no país. O local tem políticas sanitárias mais restritas e apenas permite a entrada de passageiros cujo PCR tenha resultado positivo.

Caso Figueiredo seja, de fato, impedido de lutar no dia 18, o compatriota Alexandre Pantoja está confirmado como suplente imediato para a disputa. O lutador de Arraial do Cabo (RJ), atualmente é o quarto no ranking da categoria e tem compromisso marcado para a mesma data, contra Askar Askarov.

Notícias relacionadas

Deixe seu comentário

0 Comentários
Inline Feedbacks
View all comments