José Aldo se pronuncia após derrota para Petr Yan: ‘Vou voltar mais forte do que já sou’

Após sofrer nocaute para russo na disputa pelo título vago dos galos, manauara descarta aposentadoria e confirma que vai seguir se apresentando no UFC

J. Aldo (foto) foi derrotado por P. Yan por nocaute no UFC 251. Foto: Reprodução/Instagram

A dura derrota sofrida por José Aldo, no último sábado (11), quando enfrentou Petr Yan pelo título vago dos galos (até 61,2kg.) parece não ter abalado o desejo do manauara em seguir se apresentando no MMA. Em publicação em suas redes sociais, o brasileiro falou sobre a derrota e garantiu retornar mais forte para o seu próximo compromisso.

Veja Também

Gilbert Durinho e Leon Edwards trocam farpas por disputa de cinturão dos meio-médios
Deiveson ‘passa’ em contraprova de teste para COVID-19 e viaja para a ‘Ilha da Luta’
Masvidal lamenta atuação abaixo do esperado contra Usman: ‘Sinto que decepcionei’

“Hoje acordei pensando no que dizer a todos, e o que tenho a falar é que a derrota faz parte do esporte, faz parte da minha vida e só não perde aquele que não luta. Eu dei o meu máximo nessa luta, dei o máximo e o melhor nos treinos, dei o meu máximo na minha alimentação. Mesmo em tempos de pandemia, eu batalhei pelo o que eu queria, mas, infelizmente, não deu”, escreveu Aldo.

O atleta seguiu o texto reforçando o desejo de fazer história ao encarar Yan na busca pela conquista de um título em uma divisão diferente. José, no entanto, reconheceu a superioridade do rival, mas garantiu que o revés não vai interromper sua carreira vitoriosa.
“Ninguém mais do que eu queria muito esse cinturão, queria muito fazer história mas o meu adversário se saiu melhor ontem e ele tem os seus méritos. (…) Eu voltarei muito mais forte do que já sou”, encerrou.

A luta entre Petr e Aldo foi uma das mais aguardadas do UFC 251. Na ocasião, os galos trocaram forças para assumir o posto abandonado por Henry Cejudo após o norte-americano anunciar sua aposentadoria, em maio deste ano.

No confronto, o brasileiro teve bons momentos e empolgou os fãs ao fazer, em algumas situações, o uso de seus famosos chutes baixos, desestabilizando o oponente. Ao longo do duelo, no entanto, Aldo acabou sendo vítima do grande preparo físico e qualidade técnica do russo, sucumbindo no quinto round após uma sequência avassaladora de socos na cabeça, que sacramentaram o nocaute e Yan como novo dono do cinturão.

Leia a publicação de Aldo na íntegra

 

Ver essa foto no Instagram

 

Hoje acordei pensando no que dizer a todos, e o que tenho a falar é que a derrota faz parte do esporte, faz parte da minha vida e só não perde aquele que não luta. ⠀ Eu dei o meu máximo nessa luta, dei o máximo e o melhor nos treinos, dei o meu máximo na minha alimentação, mesmo em tempos de pandemia eu batalhei pelo o que eu queria, mas infelizmente não deu. ⠀ Ninguém mais do que eu queria muito esse cinturão, queria muito fazer história mas o meu adversário se saiu melhor ontem e ele tem os seus méritos. ⠀ Mas as pessoas tendem a carregar a ideia de um mundo perfeito e esquecem que perder uma batalha não te torna capaz de humilhar e muito menos descartar o outro. ⠀ Empatia é se colocar sempre no lugar do outro. Eu voltarei muito mais forte do que já sou. ⠀ A minha gratidão fica para minha equipe Nova União, aos meus amigos, fãs e minha família a quem dedico o meu melhor todos os dias. ⠀ ⠀ Força e honra sempre! ⠀ Deus é conosco 🙏🏽 📷buda mendes

Uma publicação compartilhada por José Aldo Junior (@josealdojunioroficial) em

 

Notícias relacionadas

Deixe seu comentário

0 Comentários
Inline Feedbacks
View all comments