Após vitória no UFC Las Vegas 8, Aleksandar Rakic pede luta por cinturão dos meio-pesados

Austríaco passa tranquilamente por Anthony Smith, sobe no ranking da categoria e deseja a posição de desafiante

Rakic quer chance pelo cinturão. Foto: Reprodução / Instagram @ufc_europe

A luta principal do UFC Las Vegas 8, evento realizado neste sábado (29), entre Aleksandar Rakic e Anthony Smith pode não ter sido empolgante, porém foi importante para o peso meio-pesado (93kg). Sem Jon Jones, que abdicou do cinturão ao subir para os pesados (120kg), os tops da categoria lutam para assumir seu lugar e Rakic deu o primeiro passo. Na coletiva de imprensa, o austríaco acredita que a boa vitória possa levá-lo a disputar o cinturão, elegeu quem seria o adversário mais difícil que teria que lidar e pregou respeito aos demais atletas.

Veja Também

Vídeo: Jon Jones registra treinamento para ganho de massa muscular
Belfort acusa Wanderlei Silva de ‘fake news’ e intima rival para assinar contrato: ‘Depende dele’
Derrota no UFC Las Vegas 8 abala Anthony Smith, que pensa em mudar de categoria

“Lutei bem e acho que mereço lutar pelo cinturão, mas se o UFC quiser me ver em uma luta de cinco rounds, podemos fazer isso. Estava preparado para três rounds, mas poderia lutar mais dois sem problema. Estava pronto para isso. Vocês podem imaginar o que eu faria me preparando para 25 minutos? É fantástico! Reyes seria o oponente mais difícil para mim. Ele atuou muito bem contra Jones. Ele lutará pelo cinturão contra Blachowicz e ambos merecem, porque fizeram um bom trabalho no octógono. Ele será o teste mais difícil, mas ‘Marreta’, Glover e Blachowicz são atletas muito bons e estão no topo por uma razão. Os pequenos detalhes fazem a diferença, estamos no mais alto nível”, disse Rakic.

O austríaco também analisou a vitória sobre Smith e revelou que sabia que os chutes baixos fariam a diferença no duelo.

“Fui bem. Precisava impressionar, mas não quis apressar as coisas. O nocaute ou a finalização aconteceria naturalmente. Falei que eu seria um Aleksandar Rakic diferente. Minha meta era lutar bem e foi o que aconteceu. Sabia que Smith é duro, que aguenta o castigo, por isso, não quis gastar energia. Assisti suas lutas e ele não defende os chutes baixos. Ali, foi o início do fim para ele. Bati nele com tudo. Já tinha visto isso contra Oezdemir. Ele disse que Oezdemir bate pesado, mas acho que meus golpes são mais fortes. A estratégia era chutar, cansá-lo e escolher em qual área a luta iria ocorrer. Smith possui um bom jiu-jitsu, mas treinei muito grappling, botei pressão e o cansei. Vi que ele estava tendo dificuldade para respirar nos três rounds”, finalizou.

Antes do combate, Aleksandar Rakic se encontrava na décima posição do ranking do peso meio-pesado e Anthony Smith na quinta. Na próxima atualização, o austríaco deve “roubar” a posição de sua vítima, ficando bem próximo de uma eventual disputa de cinturão.

Notícias relacionadas

Deixe seu comentário

0 Comentários
Inline Feedbacks
View all comments