Michael Chiesa explica recusa de lutadores a Khamzat Chimaev: 'Alto risco e zero recompensa' | SUPER LUTAS

Michael Chiesa explica recusa de lutadores a Khamzat Chimaev: ‘Alto risco e zero recompensa’

Número oito do peso meio-médio, norte-americano acredita que a promessa sueca precisa de uma vitória sobre um veterano para enfrentar os grandes nomes

M. Chiesa nega luta contra K. Chimaev. Foto: Reprodução/Instagram

Khamzat Chimaev surgiu no UFC como um furacão e seu crescimento tem incomodado tanto os tops do peso meio-médio (77,6kg) quanto os do médio (83,9kg). Não à toa, Stephen Thompson, Leon Edwards, Colby Covington e Israel Adesanya recusaram enfrentar a promessa sueca e, dessa vez, Michael Chiesa se juntou ao grupo.

Na coletiva de imprensa do UFC Fight Island 5, evento que será realizado neste sábado (10), em Abu Dhabi, o norte-americano, oitavo no ranking dos meio-médios, justificou as negativas por achar que Chimaev precisa vencer, ao menos, um atleta conhecido e discordou quando o próprio lutador e os fãs dizem que os demais estão com medo dele.

Veja Também

“Eu entendo o motivo dos lutadores recusarem enfrentar Chimaev. Não é que eles estejam com medo. No top-15, ninguém teme ninguém. Penso assim: Chimaev tem que vencer alguém conhecido, algum veterano. Se ele vence Thompson, provará que é real. Se Chimaev me vencer, ele toma meu lugar. Se eu venço, não subo no ranking e era minha obrigação, entende? É um risco e eu não ganharia nada. Atualmente, meu foco é ser campeão e tenho que tomar decisões inteligentes. Chimaev é para valer! Respeito suas habilidades, mas, hoje, não quero enfrentá-lo. Se ele vence alguém ranqueado, aí é diferente”, disse Chiesa.

A última atuação de Michael Chiesa aconteceu em janeiro de 2020, quando conquistou a maior vitória de sua carreira ao surpreender Rafael dos Anjos na decisão unânime dos juízes. Atualmente se recuperando de lesão, o lutador também é visto comentando os eventos do UFC.

Comentários

0 Comentários
Inline Feedbacks
View all comments