Michael Chiesa explica recusa de lutadores a Khamzat Chimaev: ‘Alto risco e zero recompensa’

Número oito do peso meio-médio, norte-americano acredita que a promessa sueca precisa de uma vitória sobre um veterano para enfrentar os grandes nomes

M. Chiesa nega luta contra K. Chimaev. Foto: Reprodução/Instagram

Khamzat Chimaev surgiu no UFC como um furacão e seu crescimento tem incomodado tanto os tops do peso meio-médio (77,6kg) quanto os do médio (83,9kg). Não à toa, Stephen Thompson, Leon Edwards, Colby Covington e Israel Adesanya recusaram enfrentar a promessa sueca e, dessa vez, Michael Chiesa se juntou ao grupo.

Na coletiva de imprensa do UFC Fight Island 5, evento que será realizado neste sábado (10), em Abu Dhabi, o norte-americano, oitavo no ranking dos meio-médios, justificou as negativas por achar que Chimaev precisa vencer, ao menos, um atleta conhecido e discordou quando o próprio lutador e os fãs dizem que os demais estão com medo dele.

Veja Também

Israel Adesanya volta a atacar Jon Jones e o acusa de estar com medo: ‘Ele não quer essa guerra’
Com luta neste sábado, Edson Barboza se apoia em histórico no UFC para se aproximar de luta por título
Brian Ortega admite que precisa mudar seu estilo para ser campeão do UFC: ‘Tenho que ser inteligente’
‘Anderson Silva do Bellator’ deseja acertar as contas com Douglas Lima: ‘Lutarei com ele até em outras categorias’

“Eu entendo o motivo dos lutadores recusarem enfrentar Chimaev. Não é que eles estejam com medo. No top-15, ninguém teme ninguém. Penso assim: Chimaev tem que vencer alguém conhecido, algum veterano. Se ele vence Thompson, provará que é real. Se Chimaev me vencer, ele toma meu lugar. Se eu venço, não subo no ranking e era minha obrigação, entende? É um risco e eu não ganharia nada. Atualmente, meu foco é ser campeão e tenho que tomar decisões inteligentes. Chimaev é para valer! Respeito suas habilidades, mas, hoje, não quero enfrentá-lo. Se ele vence alguém ranqueado, aí é diferente”, disse Chiesa.

A última atuação de Michael Chiesa aconteceu em janeiro de 2020, quando conquistou a maior vitória de sua carreira ao surpreender Rafael dos Anjos na decisão unânime dos juízes. Atualmente se recuperando de lesão, o lutador também é visto comentando os eventos do UFC.

Notícias relacionadas

Deixe seu comentário

0 Comentários
Inline Feedbacks
View all comments