Estreando na terceira categoria diferente neste sábado, Jéssica ‘Bate-Estaca’ não descarta teste no peso pena

Brasileira faz história no UFC Ilha da Luta 6, sendo a primeira mulher a se testar em mais de duas divisões na empresa; atleta vai atuar entre as moscas neste final de semana

J. Andrade (foto) em entrada para luta. Foto: Reprodução/Facebook UFC

Ex-campeã das palha (até 52,1kg.) do Ultimate, Jéssica Andrade, a ‘Bate-Estaca’ quer seguir conhecida como funcionária exemplar na organização. Neste sábado (17), pelo UFC Ilha da Luta 6, a brasileira fará história ao se experimentar na terceira categoria de peso diferente, algo inédito entre as mulheres da companhia. No final de semana, a paranaense vai debutar entre as moscas (até 56,7kg.) e não descarta um teste  nas penas (até 65,7kg.), hoje liderada por Amanda Nunes.

Veja Também

O nocaute de Joaquin Buckley é o maior da história? Relembre outros finais marcantes no UFC
Aljamain Sterling vence corrida e enfrenta Petr Yan pelo cinturão dos galos no UFC 256
Cormier admite que Gaethje é uma ameaça, mas acredita que Khabib vai se aposentar invicto

“Três categorias diferentes. Batendo mais um recorde. Isso é muito bom, saber que eu tenho feito esse trabalho no UFC e, onde eles precisarem de mim, vou estar. Quem sabe, mais para frente, não poder disputar no 66kg. (peso pena). Eu desafio tudo, gosto de desafios”, disse a brasileira, em entrevista ao ‘MMA Fighting’.

Carismática como sempre, a ex-campeã, que iniciou sua trajetória no Ultimate como peso galo (até 61,2kg.), já recebeu elogios públicos do presidente da empresa, Dana White e. Mesmo sem um título na cintura, a atleta goza de muito prestígio e recebe os reconhecimentos devidos aos serviços prestados ao longo dos anos.

“Estou pronta para fazer o que precisar pela empresa. Mais um recorde pela frente. Isso vai ser inovador”, finalizou.

Neste final de semana, além da estreia, Andrade terá uma oportunidade de ouro no embate contra a ex-desafiante da categoria, Katlyn Chookagian, que é a atual número um no ranking. Caso saia vitoriosa na luta co-principal, a paranaense se colocará em posição de destaque para uma futura disputa de cinturão, que, hoje, pertence à perigosa e dominante Valentina Shevchenko.

Assista à declaração da brasileira

Notícias relacionadas

Deixe seu comentário

0 Comentários
Inline Feedbacks
View all comments