O nocaute de Joaquin Buckley é o maior da história? Relembre outros finais marcantes no UFC

Norte-americano deixou sua assinatura contra Impa Kasanganay no UFC ‘Ilha da Luta 5’, mas abre discussões sobre desfecho mais emblemático

J. Buckley protagonizou um dos nocautes mais marcantes da história no UFC Ilha da Luta 5. Foto: Reprodução/Instagram

Os fãs de MMA ainda estão em transe após o nocaute histórico de Joaquin Bucley sobre Impa Kasanganay no UFC Ilha da Luta 5, realizado no último sábado (10), em Abu Dhabi. Após a assessoria do Ultimate e, inclusive o presidente da empresa, Dana White, sugerirem o fato como ‘maior de todos os tempos’, o show do norte-americano abre discussões sobre qual foi o desfecho mais marcante da companhia.

Veja Também

VÍDEO: Lutador aplica o ‘nocaute mais bonito da história’ no UFC Ilha da Luta 5
Cris Cyborg e Arlene Blencowe batem peso e confirmam disputa de cinturão nesta quinta-feira
Israel Adesanya surpreende e oferece conselho a Paulo Borrachinha: ‘Me esqueça e siga em frente’
Conor McGregor volta a ostentar e adquire iate avaliado em mais de R$20 milhões

Pensando em abrir o leque de opções, nossa equipe selecionou 15 nocautes históricos ocorridos no Ultimate. Entre os finais marcantes, estão nomes como: Anderson Silva, Vitor Belfort, Francis Ngannou, Lyoto Machida, Valentina Shevchenko e outros. Acompanhe a lista abaixo.

1) Jorge Masvidal x Ben Askren

Em junho de 2019, o Ultimate promoveu um confronto de estilos que colocaria frente a frente um trocador e um especialista no wrestling. Após meses de provocações, o duelo aconteceu, no UFC 239. Embora houvesse muita expectativa para o embate, não houve muito o que analisar.

Com apenas cinco segundos, Masvidal conectou uma joelhada certeira de encontro no rosto de Askren, que havia se abaixado em uma tentativa frustrada de buscar as pernas do oponente. Ben foi a nocaute imediato e deu início ao sucesso do ‘Jesus das Ruas’ com as luvas da organização.

2) Anderson Silva x Vitor Belfort

Considerados dois dos principais representantes brasileiros na história do MMA, Anderson Silva e Vitor Belfort fizeram um embate que dividiu a torcida tupiniquim. Em 2011, o ‘Fenômeno’ foi escalado para tentar encerrar a hegemonia de ‘Spider’, que estava em seu auge.

Depois de uma encarada polêmica e histórica, no momento do confronto, que marcou a luta principal do UFC 126, Anderson mostrou por que já era considerado um dos melhores do esporte. Com quase quatro minutos de embate, Silva conectou um chute, que explodiu no rosto do compatriota, levando o rival a nocaute.

3) Lyoto Machida x Randy Couture

Ainda em 2011, Lyoto Machida fez história ao desbancar e aposentar o lendário Randy Couture. No UFC 129, o brasileiro tentava voltar ao caminho das vitórias para recuperar seu antigo cinturão dos meio-pesados (até 93kg.), perdido no ano anterior para Maurício Shogun.

Contra o veterano, Machida fez valer a fama de atleta versátil. No melhor estilo ‘karatê-kid’, o brasileiro surpreendeu o rival com um chute frontal e levou o oponente à lona imediatamente. O feito, inclusive, foi eleito o nocaute do ano. Após a ação, Lyoto recebeu a nova chance de disputar o título, mas acabou perdendo para Jon Jones.

4) Francis Ngannou x Alistair Overeem

Concorrentes diretos ao título dos pesados (até 120,2kg.), Francis Ngannou e Alistair Overeem fizeram um confronto de gigantes no UFC 218, em 2017. Conhecidos pela forma física imponente, o franco-camaronês e o holandês sabiam dos perigos do duelo e os fãs foram favorecidos na disputa.

No embate, melhor para Ngannou. Em menos de dois minutos, o combatente surpreendeu o rival com um upper assustador, que entrou limpo no queixo, e desmaiou o oponente de forma imediata. Após a vitória, Francis foi escalado para disputar o título, mas acabou perdendo para Stipe Miocic.

5) Jairzinho Rozenstruik x Alistair Overeem

Considerado uma das promessas para a categoria dos pesados, Jairzinho Rozenstruik topou o desafio de substituir Walt Harris e encarar o consagrado Alistair Overeem, em dezembro de 2019. O duelo marcou a luta principal do UFC Washington e uma vitória sobre o consagrado holandês poderia consolidar o surinamês na elite da categoria.

Na luta, Rozenstruik acabou sendo vítima da experiência de Overeem e mostrou sua fragilidade na luta agarrada. Durante quase cinco rounds, o surinamês foi amplamente dominado por Alistair. No entanto, restando apenas quatro segundos para o fim da luta, Jairzinho fez valer a força física e se aproveitou de um momento de distração do rival, conectando uma bomba de direita, que desmontou o oponente.

6) Edson Barboza x Terry Etim

Conhecido pela agressividade com que leva seus confrontos, Edson Barboza não poderia ficar de fora dessa lista. Em 2012, na luta contra Terry Etim, o friburguense conseguiu um feito que, até hoje, é lembrado pelos fãs de MMA.

No confronto, realizado no UFC 142, Edson tentava manter a invencibilidade na carreira. Até o momento, o brasileiro ostentava um cartel perfeito de nove vitórias consecutivas. Contra Terry, Barboza precisou de quase três rounds para deixar sua marca registrada prevalecer. Aos dois minutos do último round, o friburguense conectou um chute rodado, que fez Etim desabar, promovendo um dos nocautes mais impressionantes das artes marciais mistas.

7) Conor McGregor x José Aldo

Esse nocaute ainda dói nas lembranças de muitos brasileiros. 2015, José Aldo, maior nome da história dos penas (até 65,7kg.) do Ultimate, colocava seu cinturão em jogo contra o fenômeno irlandês, Conor McGregor. A promoção em cima do confronto foi gigantesca e as provocações do ‘Notório’ ajudaram a moldar o cenário perfeito para a luta.

No UFC 194, no entanto, McGregor calou diversos críticos e fez parecer fácil a vitória sobre José Aldo. O irlandês precisou de 13 segundos para encerrar a hegemonia do manauara após contra-atacar uma investida do brasileiro. Com sua esquerda devastadora, Conor precisou de apenas um golpe para levar o ‘Campeão do Povo’ a nocaute. A partir daquele dia, o ‘Notório’ se tornaria o maior nome do Ultimate para os anos seguintes.

8) Anderson Silva x Forrest Griffin

Em 2009, Anderson Silva era uma unanimidade no esporte. Capaz de controlar seus adversários e vencer como queria, o brasileiro topou o desafio de fazer mais um teste nos meio-pesados (até 93kg.) Dono do cinturão dos médios à época, Silva encararia o ex-campeão da categoria de cima, Forrest Griffin.

No embate, realizado no UFC 101, Anderson chocou o mundo com uma das performances mais completas já vistas nas artes marciais mistas. Além de dominar Griffin por completo, o ‘Spider’ se consagrou ainda mais na organização com um nocaute devastador no primeiro round. Após se esquivar de uma combinação do oponente, o paulista contra golpeou com um direto de direita, levando o oponente ao chão e a nocaute imediato.

9) Dan Henderson x Michael Bisping

Hoje, comentarista, Michael Bisping era famoso por suas provocações aos seus adversários antes dos duelos. Contra o experiente Dan Henderson, não foi diferente. Os dois se encontraram pela primeira vez em 2009. O inglês tentava se aproximar de sua primeira disputa de cinturão, enquanto o norte-americano buscava recuperar a condição de desafiante.

No UFC 100, Bisping acabou conhecendo a força da mão direita de Henderson de forma trágica. No segundo round, Dan se aproveitou de um momento de distração do rival e conectou uma bomba, que ‘apagou’ Michael imediatamente. Outro fato marcante do episódio é que, mesmo vendo o rival desmaiado, ‘Hendo’ não perdeu a oportunidade de golpear o oponente no chão.

10) Chris Weidman x Anderson Silva

Conhecido como um dos momentos mais importantes da história do Ultimate, o primeiro encontro entre Chris Weidman e Anderson Silva, em 2013, acabou de forma trágica para toda a torcida brasileira.

No fatídico UFC 162, o mundo viu cair uma hegemonia que durava quase sete anos e para um rival um tanto quanto subestimado pela crítica. Anderson levava o confronto como de costume. Se movimentando, provocando e tentando induzir o norte-americano ao erro. Chris, no entanto, se aproveitou de um erro de cálculo do brasileiro e conseguiu um cruzado no queixo de ‘Spider’, que caiu e viu seu posto de campeão escorrer pelos dedos. Cinco meses depois, Silva teve a revanche, mas acabou protagonizando uma das cenas mais assustadoras da história do Ultimate, quando, ao tentar um chute baixo, teve uma fratura e perdeu por nocaute técnico.

11) Vitor Belfort x Luke Rockhold

Em 2013, Vitor Belfort deixou vítimas por onde passou. Com uma força física descomunal, o atleta vinha de um triunfo empolgante sobre Michael Bisping e foi escalado para encarar Luke Rockhold, que se tornaria campeão dos médios em 2015.

No confronto, realizado em Santa Catarina, o ‘Fenômeno’ não tomou conhecimento do norte-americano e precisou de menos de três minutos para liquidar a fatura sobre o rival. Com um chute rodado, o brasileiro foi capaz de derrubar o oponente e sacramentou a vitória que o aproximou de lutar pelo título, em 2015. Na disputa do cinturão contra Weidman, no entanto, no UFC 187, o carioca não teve sucesso e acabou perdendo por nocaute.

12) Yair Rodriguez x Zumbi Coreano

Vencedor do TUF (The Ultimate Fighter) América Latina, Yair Rodriguez escreveu seu nome no Ultimate com uma das viradas mais marcantes na história da companhia. Em 2018, no duelo contra Chan Sung Jung, o ‘Zumbi Coreano, o mexicano saiu vitorioso no duelo que o recolocou no radar da divisão dos penas.

No duelo, que marcou a luta principal do UFC Cidade do México, Rodriguez foi dominado por quase cinco rounds. No entanto, ao maior estilo ‘Rozenstruik x Overeem’, encontrou uma cotovelada perfeita, que, de encontro com o queixo do oponente, levou o ‘Zumbi’ a nocaute, restando 11 segundos para o fim da disputa.

13) Holly Holm x Ronda Rousey

Entre as mulheres os nocautes também fizeram história em algumas ocasiões. Em um dos confrontos mais emblemáticos na divisão feminina, realizado em 2015, Holly Holm fez história ao desbancar a, até então, melhor atleta de todos os tempos no MMA.

Pelo UFC 193, Holm, que era considerada azarona nas casas de apostas surpreendeu a invicta Ronda com uma performance irreparável. Com seu boxe de excelência afiado, a ‘Filha do Pastor’ não deu chances a Rousey e chocou o mundo ao nocautear a oponente com um chute na cabeça no segundo round. A hegemonia de Holly como campeã, no entanto, não durou muito. Em sua primeira defesa de título, quatro meses depois, a norte-americana foi superada por Miesha Tate e perdeu o posto.

14) Valentina Shevchenko x Jessica Eye

Campeã peso mosca (até 56,7kg.) desde 2018, Valentina Shevchenko tem mostrado, a cada apresentação, que será difícil uma rival tirá-la de seu posto atual. Em sua primeira defesa de cinturão, em 2019, contra Jessica Eye, a quirguistanesa deu seu cartão de visitas como líder do grupo.

Em uma das lutas principais do UFC 238, Valentina fazia uma luta segura contra Eye. A campeã, então, tentou intensificar o ritmo e conectou um chute alto de rara felicidade na cabeça de Jessica, que foi a nocaute imediato. Desde então, Shevchenko defendeu seu título em mais duas ocasiões e tem luta marcada contra Jennifer Maia 21 de novembro.

15) Jéssica ‘Bate-Estaca’ x Rose Namajunas

Em 2019, o público brasileiro pôde ver de perto uma representante se tornar campeã diante de seus olhos. Azarona contra Rose Namajunas, Jéssica Andrade, a ‘Bate-Estaca’, calou os críticos e se tornou campeã na frente da torcida tupiniquim presente na Jeunesse Arena, no Rio de Janeiro.

No UFC 237, a paranaense precisava surpreender a então campeã, Namajunas, que vinha de duas grandes vitórias sobre a ex-líder do grupo, Joanna Jedrzejczyk e estava em alta na organização. Depois de levar desvantagem no primeiro round, Andrade fez valer o apelido e levou a norte-americana a nocaute com um assustador ‘bate-estaca’. Na ação, a campeã foi levantada por Jessica e cravada no chão com tamanha violência, que Rose foi a nocaute imediato. O reinado da brasileira, no entanto, não foi longo. Em sua primeira defesa de título, a paranaense acabou batida pela atual campeã, Weili Zhang, em confronto realizado na China.

Notícias relacionadas

Deixe seu comentário

0 Comentários
Inline Feedbacks
View all comments