Invicto no Ultimate, Raoni Barcelos espera nocaute relâmpago em luta deste sábado

Promessa brasileira no peso galo, atleta encara Khalid Taha em uma das principais apresentações do UFC Las Vegas 13

R. Barcelos em vitória pelo UFC. Foto: Reprodução/Instagram @raonibarcelos_ufc

Promessa brasileira na divisão dos galos (até 61,2kg.), Raoni Barcelos está mais do que pronto para seu próximo desafio. Depois de aceitar, de última hora, o desafio de encarar Khalid Taha, neste sábado (7), pelo UFC Las Vegas 13, o brasileiro espera uma grande apresentação para, enfim, chegar ao top 15 da categoria.

Veja Também

Em choque de potências, Marreta analisa confronto perigoso contra Glover Teixeira
Israel Adesanya critica as recentes atuações de Jon Jones e dispara: ‘Está acabado e tem inveja’
Glover alerta Adesanya sobre possível teste nos meio-pesados: ‘A pressão é diferente’

“A gente está muito motivado. Estou com uma cabeça muito boa, estou bem preparado pra essa luta. Acredito que posso nocautear no primeiro round, mas na luta acho que a gente tem que estar preparado pra 15 minutos. O nocaute ou a finalização são consequências de uma boa luta. A minha vontade é de conseguir nocautear e fazer uma boa apresentação pra quem está assistindo. Vai ser minha primeira luta no card principal e eu preciso mostrar uma boa luta pra quem está assistindo”, disse o brasileiro, em entrevista ao ‘Combate’.

Sem lutar desde dezembro do ano passado, quando bateu Said Nurmagomedov, Raoni analisou o adversário deste final de semana. Mesmo topando encarar um rival sem um período de treinamento completo, Barcelos conseguiu estudar as qualidades e defeitos do rival.

“Ele é muito agressivo. É um striker (luta em pé) e vai sempre pra cima, mas eu acho que meu jogo é bem movimentado, não fico muito no raio de ação do meu adversário, então acho que pra ele me achar vai ter que se expor, e se entrar no meu raio de ação eu vou poder pegá-lo e surpreender com um golpe forte, e acabar nocauteando”, encerrou.

Aos 33 anos, Raoni vai para sua 17ª apresentação no MMA. Em mais de oito anos de carreira, o carioca só perdeu um confronto, em abril de 2014. Desde então, o atleta vem colecionando vítimas a cada compromisso.

 

Notícias relacionadas

Deixe seu comentário

0 Comentários
Inline Feedbacks
View all comments