Vídeo: Erro grotesco de árbitro obriga lutador brasileiro a nocautear rival duramente por duas vezes

Pelo Thunder Fight MMA, Jessian Lucas viveu um momento inusitado na vitória sobre o compatriota Michael Douglas

O erro do árbitro obrigou J. Lucas a nocautear o adversário duas vezes. Foto: Reprodução/Twitter.

Um episódio lamentável e impressionante marcou o Thunder Fight MMA Amador, realizado no último sábado (14), em São Paulo. Na luta entre Jessian Lucas e Michael Douglas, disputada no peso casado (até 90kg.), o árbitro acabou sendo o protagonista, errando ao não interromper o confronto em um momento inicial e permitindo que Lucas nocauteasse o adversário por duas vezes.

Veja Também

Ultimate encaminha luta entre Kamaru Usman e Gilbert Durinho para o dia 13 de fevereiro
Vídeo: Lutador do UFC e veterano do MMA trocam socos por suposta dívida de US$25 mil
A 10 dias de volta aos ringues, Mike Tyson exibe forma física impressionante aos 54 anos
IMAGEM FORTE: Paul Felder analisa luta contra Dos Anjos enquanto recebe pontos de médico

No vídeo (veja abaixo), é possível observar nitidamente o momento em que Jessian atinge Michael com um chute alto direto no queixo. Sem ação, Douglas cai praticamente apagado e sem condições de reagir. Responsável por conduzir o confronto, Kléber Lopes, ao invés de interromper imediatamente o duelo, permitiu que Lucas seguisse golpeando o oponente.

Para piorar, o árbitro permitiu que Douglas se levantasse e, segundo sua análise, constatou que o brasileiro estava em condições de seguir no confronto. Desta forma, Lopes recomeçou a peleja e, assim, Jessian, novamente, atingiu duramente o rival, que voltou a desabar. Desta vez, Kléber optou por encerrar o confronto.

Responsável por selecionar os condutores dos combates, a Comissão Atlética Nacional de MMA (CANMMA) isentou a organização do Thunder Fight e assumiu total responsabilidade pelo ocorrido. Em nota, a entidade manifestou não apenas sobre o episódio, mas também de outros equívocos no evento.

“A equipe de arbitragem, ‘Referee Team’, que é um braço da Comissão Atlética Nacional de MMA, foi contratada pelo evento para arbitrar e julgar 51 lutas de MMA amador. Por ser um evento amador, a Comissão de arbitragem decidiu dar oportunidade a alguns estagiários e, infelizmente, houve alguns erros em algumas lutas.

Salientamos que a organização do Thunder Fight não tem ou teve qualquer decisão na escala de arbitragem e está totalmente isenta dos erros cometidos pelos árbitros em questão”, publicaram os responsáveis, em nota assinada pelo vice-presidente da CANMMA, Anderson Ulysses.

No texto, a Comissão também trata do embate entre Jessian e Douglas especificamente. Citando o nome do árbitro, os membros da entidade apontaram os erros em questão.

“Aos 11 segundos do 1º round, o atleta Michael sofreu um KO (nocaute) após receber um chute alto na cabeça e o árbitro, cometendo seu primeiro erro, não interrompeu a luta. Cometendo o segundo erro, permitiu que o combate continuasse com o atleta inconsciente. O atleta Jessian, percebendo a continuidade do combate, partiu para cima do atleta Michael e desferiu sete golpes na região do rosto, golpes que, de acordo com as regras do MMA amador, são ilegais. O árbitro, então, paralisou o combate, cometeu seu terceiro erro, não advertindo e punindo o atleta Jessian pelos golpes ilegais, colocou os dois atletas em pé e mandou a luta seguir. Aos 24 segundos do mesmo round, o atleta Michael recebeu outro KO e a luta foi interrompida pelo árbitro, dando a vitória ao atleta Jessian.

Pedimos desculpas aos atletas, equipes, fãs do MMA e ao evento Thunder Fight pelos erros cometidos devido à falta de experiência”, escreveram.

Assista aos erros do árbitro

Veja a publicação da CANMMA na íntegra

Deixe seu comentário

0 Comentários
Inline Feedbacks
View all comments