Kattar quer vitória empolgante contra Holloway para se aproximar do cinturão: 'Procuro ir para matar' | SUPER LUTAS

Kattar quer vitória empolgante contra Holloway para se aproximar do cinturão: ‘Procuro ir para matar’

Norte-americano e havaiano serão a atração principal do UFC Ilha da Luta 7, que acontece neste sábado

M. Holloway (esq.) e C. Kattar (dir.) fazem primeira encarada na ‘Ilha da Luta’. Foto: Reprodução/Instagram

Calvin Kattar deseja nocautear Max Holloway para conseguir a sonhada chance pelo título dos penas (até 65,7kg.). Para o norte-americano, um bom triunfo sobre o ex-campeão da categoria seria o suficiente para garantir a disputa de cinturão já em seu próximo combate. Os lutadores se enfrentam neste sábado (16), na atração principal do UFC Ilha da Luta 7, em Abu Dhabi (EAU).

Veja Também

“O que você precisa fazer além de vencer o primeiro do ranking? Eu acredito que sou o único dos penas a passar por 2020 com 2 vitórias e nenhuma derrota. E, com uma vitória sobre Max (Holloway), o que mais eu preciso fazer (para conseguir a disputa de cinturão)?”, disse Kattar, em entrevista à imprensa, no ‘Media Day’.

Questionado sobre como pensa em ganhar o combate, Calvin Kattar afirmou que sempre entra com a mentalidade de nocautear e contra Max Holloway não será diferente.

“Seria uma ótima maneira de escrever isso (nocautear Holloway). Estou sempre procurando chegar ao fim e cada vez que entro lá, procuro ir para matar. Não será diferente pisar na frente de Max lá. É um ótimo teste e estou animado. Estive pronto o ano todo e não poderia vir em melhor hora”, concluiu o lutador.

Aos 32 anos, Calvin Kattar chega ao combate com duas vitórias seguidas – contra Jeremy Stephens e Dan Ige -, sendo o último no UFC Ilha da Luta 1, em julho de 2020. Na ocasião, o lutador venceu na decisão unânime dos juízes. Atualmente, o norte-americano tem um cartel de 22 triunfos e quatro reveses.

Por outro lado, o ex-campeão da categoria, Max Holloway, tentou recuperar seu cinturão no UFC 251, que ocorreu também em julho de 2020, contra Alexander Volkanovski. A luta foi equilibrada, mas terminou com o australiano como vencedor na decisão dividida dos juízes. No MMA desde 2010, o havaiano conta com um histórico de 21 vitórias e seis lutas como profissional.

Comentários

0 Comentários
Inline Feedbacks
View all comments