Após vencer no UFC Ilha da Luta 7, Carlos Boi volta a desafiar brasileiro: ‘Do que você tem medo?’

Brasileiro volta a pedir um confronto contra Raphael Bebezão; baiano também elogiou a resistência de Justin Tafa no confronto do último sábado

C.Boi venceu J.Tafa no UFC Ilha da Luta 7. Foto/Reprodução: Instagram

O peso pesado (até 120,2kg.) Carlos Boi venceu Justin Tafa na decisão dividida do UFC Ilha da Luta 7, que ocorreu no último sábado (16), e emplacou seu segundo triunfo na organização.  Após somar mais um resultado positivo, o baiano já está de olho no próximo compromisso. Em coletiva de imprensa após o evento, o lutador voltou a desafiar o compatriota Raphael Pessoa, o ‘Bebezão’.

PUBLICIDADE:

Veja Também

“Quero lutar contra o Raphael Pessoa (Bebezão). Em todas as lutas que já fiz, falei a mesma coisa e vou repetir: Raphael Pessoa, vamos lá! Do que você tem medo?”, afirmou Carlos Boi.

Histórico de Rivalidade

Esse não foi o primeiro capítulo da rivalidade. Tudo começou após a saída de Raphael Bebezão da equipe de New Corpore, academia que pertence a um amigo em comum de ambos. Carlos Boi o acusou de ser desleal com seu ex-treinador, Renato Dominguez, ao dispensar seus trabalhos assim que chegou ao Ultimate. Após vencer Yorgan de Castro no UFC Ilha da Luta 4, Boi também afirmou que ‘gostaria de bater muito’ no atleta.

PUBLICIDADE:

Em entrevista ao ‘Ag.Fight‘, Raphael Bebezão expôs o caso e relatou ter sido enganado por Renato Dominguez, que teria pegado boa parte da bolsa em uma luta nos Estados Unidos, deixando-o em situação conturbada na ocasião. Ele ainda declinou o desafio e afirmou que Carlos Boi era um ‘fã enrustido’ e ‘teria que crescer’ na carreira antes de desafiá-lo.

 ‘Justin Tafa surpreendeu…’

O brasileiro também elogiou a resistência de Justin Tafa no combate. Para ele, a luta terminaria antes dos três rounds, sendo surpreendido pela ‘batalha’ contra o australiano.

PUBLICIDADE:

“Não esperava uma batalha dessas e (achei) que a luta fosse para o terceiro round. Eu disse antes em algumas entrevistas que não esperava que ele acompanhasse meu ritmo, mas ele acompanhou. Ele me surpreendeu no primeiro round. Ele não veio da maneira que esperávamos, mas é o que eu sempre digo: temos que estar preparados para tudo. Mas sim, ele me surpreendeu. Ele venceu o primeiro assalto, mas conseguimos nos recuperar. Eu amo essas batalhas, me sinto ótimo. Para mim, foi melhor do que vencer por nocaute, porque adoro essa atmosfera de guerra”, concluiu.

PUBLICIDADE:

Aos 26 anos, Carlos Boi estreou no MMA profissional em 2014. Desde lá, ele conta com um cartel de 10 vitórias e uma derrota na carreira.

Podcast #40: José Aldo ainda pode ser campeão no UFC?

Comentários

Deixe um comentário