Fora do UFC 258, Chris Weidman narra drama após contrair Covid-19: 'Foi muito ruim' | SUPER LUTAS

Fora do UFC 258, Chris Weidman narra drama após contrair Covid-19: ‘Foi muito ruim’

Após testar positivo para o coronavírus, ex-campeão dos médios revela detalhes da doença que o tirou do evento de 13 de fevereiro

Pela Covid-19, C. Weidman foi retirado de compromisso no UFC 258. Foto: Reprodução/Instagram

Após testar positivo para Covid-19 e ser obrigado a deixar o confronto contra Uriah Hall no UFC 258, que acontece em 13 de fevereiro, em Las Vegas (EUA), Chris Weidman narrou os momentos de tensão com a doença. Atleta de elite do MMA, o ex-campeão dos médios (até 83,9kg.) do Ultimate falou do situação vivida, mas comemorou o fato de ter o confronto reagendado.

Veja Também

“Os primeiros dias foram muito difíceis. Por cerca de três dias eu tive febre, dores no corpo, na cabeça e foi uma droga. Depois disso, eu apenas me senti cansado. Eu tinha essas dores de cabeça ao acaso. Então, eu tive que me afastar dos treinamentos por cerca de duas semanas”, afirmou o norte-americano, em entrevista ao ‘Submission Radio’.

Passado o susto inicial, Weidman revelou que está recuperado da doença. O atleta admitiu que está retomando os treinos para recuperar a forma perdida.

“Agora, me sinto bem e estou voltando à forma. Acho que tirar duas semanas de treinamento, mesmo voltando sem sequelas, não era o melhor momento para lutar. Então, eu não esperava que a luta fosse adiada até abril. (…) Por sorte, é um grande pay-per-view e uma grande oportunidade para mostrar minhas habilidades e ter um grande resultado”, contou o ex-campeão.

Fora do espetáculo que acontece na próxima semana, o confronto contra Hall acabou transferido para o UFC 261, que acontece em 24 de abril, ainda sem local definido. Algozes de Anderson Silva, os atletas buscam se aproximar da elite do peso médio e se credenciarem a uma disputa de cinturão no futuro.

Aos 36 anos, Weidman vem em fase complicada dentro do MMA. Mesmo com vitória na sua última apresentação, em agosto de 2020, o norte-americano soma cinco derrotas nos últimos 10 compromissos.

Carrasco de Anderson Silva em outubro, Uriah, também de 36, atravessa uma boa fase, com três resultados positivos em sequência. Hoje, o atleta ocupa o oitavo lugar no grupo liderado por Israel Adesanya, enquanto Chris vem em 11º.

Comentários

0 Comentários
Inline Feedbacks
View all comments