Relembre: Há 10 anos, Anderson Silva e Vitor Belfort protagonizavam a 'luta do século' no UFC 126 | SUPER LUTAS

Relembre: Há 10 anos, Anderson Silva e Vitor Belfort protagonizavam a ‘luta do século’ no UFC 126

Combate com dois dos lutadores mais populares do Brasil é apontado por muitos como o ‘divisor de águas’ do MMA em solos tupiniquins

Anderson (esq.) e Vitor (dir.) em combate histórico no UFC 126. Foto: Reprodução/Facebook

O dia 5 de fevereiro ficou eternizado na história do MMA. Há dez anos, Anderson Silva e Vitor Belfort disputavam o cinturão peso médio (até 83,9kg.) do Ultimate, para marcar uma das lutas mais emblemáticas do esporte. Na ocasião, o ‘Spider’ levou a melhor, com destaque para seu chute frontal, que estampa a imagem da organização por boa parte do mundo.

Veja Também

A importância do combate no Brasil foi marcada pela imagem reconhecida dos atletas. Naquele instante, ainda havia muita resistência pelo público médio em aceitar o MMA, que passava por evoluções desde o ‘Vale Tudo’ e Pride.

Anderson Silva, que havia acabado de superar seus limites ao finalizar o arquirrival Chael Sonnen no quinto round, em luta marcada pelo domínio do norte-americano, era o grande nome do Ultimate naquele instante. Ele vinha de 13 vitórias consecutivas e já era apontado, por muitos especialistas, como o maior lutador de todos os tempos. Ainda assim, seu nome não era tão reconhecido pela mídia e fãs brasileiros.

Vitor Belfort ajudou a difundir o nome das artes marciais no Brasil, depois de vencer inúmeros torneios no esporte. O ‘Fenômeno’ era um nome reconhecido também pelo grande público por ter participado do reality show de celebridades intitulado ‘Casa dos Artistas’, em 2002, que foi transmitido no SBT, uma das maiores redes de comunicação na televisão do país. Na ocasião, ele promoveu o nome do Ultimate e ajudou – de forma indireta – a emissora se interessasse no combate que faria, contra Chuck Lidell, no UFC 37.5.

HISTÓRICO DE RIVALIDADE

Anderson Silva e Vitor Belfort já haviam treinado juntos na ‘Black House’ e Team Nogueira, criada por Rodrigo Minotauro e Rogério Minotouro. Porém, o ‘Spider’ acusou o ‘Fenômeno’ de quebrar um código da equipe, de jamais se enfrentarem em uma luta oficial.

Os lutadores lidaram com a pressão externa, por parte da mídia, que tratou o combate como a ‘Luta do Século’. Poucos dias antes do duelo ocorrer, Belfort declarou que seu oponente vestia uma ‘máscara’ de bom moço que não lhe servia e o clima, que era ameno, mudou. Então, Anderson usou justamente o acessório na pesagem e encarada entre ambos, em outra imagem emblemática no mundo das lutas.

A LUTA

A atmosfera do combate era diferente de tudo que ambos já tinham passado como profissionais. Com inúmeros brasileiros em Las Vegas, nos Estados Unidos, o clima parecia de ‘invasão’. Inclusive, até Mário Yamasaki, único árbitro brasileiro, foi escalado para o duelo.

Na luta, o primeiro minuto foi marcado por muita cautela de ambos os combatentes. Após receber um chute de Anderson, Belfort encurtou e o derrubou. Porém, a luta sequer seguiu no solo, com o campeão conseguindo se desvencilhar logo em seguida. Em momento de estudo, ‘Spider’ concentrou e acertou um chute frontal no queixo do ‘Fenômeno’, que já caiu desnorteado. Silva ainda desferiu alguns golpes antes de Yamasaki decretar o final do combate.

TUDO MUDOU…

Era o final da ‘Luta do Século’, mas o começo da ascensão do Ultimate. Desde então, foram 19 eventos no Brasil, que ocupa a segunda colocação, atrás apenas dos Estados Unidos. Ainda no país, a organização promoveu quatro temporadas do ‘The Ultimate Fighter’, na Rede Globo.

Atualmente, a franquia conta com cerca de 33 milhões de seguidores, se somadas todas as plataformas. E, sim, boa parte surgiu no duelo que foi, para muitos, o grande ‘divisor de águas’ do MMA. A rivalidade durou apenas 3m25s dentro do octógono, mas já foi o suficiente para que a história das artes marciais entrasse – de vez – para o gosto dos brasileiros.

Comentários

0 Comentários
Inline Feedbacks
View all comments