Curtis Blaydes explica por que não tem pressa por disputa de cinturão dos pesados | SUPER LUTAS

Curtis Blaydes explica por que não tem pressa por disputa de cinturão dos pesados

Um dos protagonistas do UFC Las Vegas 19, norte-americano diz não se incomodar com ‘furada de fila’ de Jon Jones e fala da atual situação do grupo

C. Blaydes (foto) enfrenta D. Lewis no UFC Las Vegas 19. Foto: Reprodução/Instagram

Rival de Derrick Lewis no UFC Las Vegas 19, neste sábado (20), nos Estados Unidos, Curtis Blaydes vê com bons olhos a atual situação do peso pesado (até 120,2kg.). Mesmo com poucas chances de disputar o cinturão em 2021, o atual número dois do grupo explicou por que não tem pressa para lutar pelo título. Em entrevista ao ‘MMA Fighting’, o norte-americano falou sobre o assunto, citou Jon Jones e avaliou a divisão.

Veja Também

“Eu não estou velho, então, não tenho pressa. Vou chegar lá, eventualmente. Honestamente, nem acho que seja garantido que Jon (Jones) aceitará a luta (contra o vencedor de Stipe Miocic e Francis Ngannou). Escutei que ele também está de olho na luta de Izzy (Israel Adesanya) e (Jan) Blachowicz (UFC 260). Se ele estiver de olho, ele não está totalmente envolvido em uma luta nos pesados. Então, não é garantido. Não estou preocupado”, afirmou o atleta.

Em grande fase na carreira, vindo de quatro vitórias consecutivas, Blaydes, de 29 anos, não esconde a confiança consequente do seu bom momento. O atleta, então, acredita que, caso seja deixado de lado em uma eventual superluta entre ‘Bones’ e o vencedor de ‘Miocic x Ngannou’, será importante se manter ativo para faturar o máximo possível com as bolsas de outras lutas.

“No pior cenário, eu sempre inteirei. Se eu tiver que limpar a categoria, vou fazer. Eu tenho uma família para sustentar em casa. Então, quanto mais ativo eu permanecer, melhor para eles. O objetivo segue sendo o cinturão, mas vamos chegar lá”, finalizou.

Curtis não se apresenta desde junho de 2020, quando superou Alexander Volkov. Antes do embate, o norte-americano bateu nomes como Júnior Cigano, Shamil Abdurakhimov e Justin Willis. Sua última derrota aconteceu em novembro de 2018, quando foi superado por Francis Ngannou.

Podcast #017: Qual o tamanho da vitória de Anderson Silva sobre Julio Cesar Chavez Jr no Boxe?

Comentários

0 Comentários
Inline Feedbacks
View all comments