Além de cinturão, Dillashaw pede 'acerto de contas' com Cejudo e questiona carreira de rival no MMA | SUPER LUTAS

Além de cinturão, Dillashaw pede ‘acerto de contas’ com Cejudo e questiona carreira de rival no MMA

De volta ao esporte após cumprir suspensão por dois anos, ex-campeão dos galos reascende rivalidade com ‘Triplo C’

H. Cejudo (esq.) e T. Dillashaw (dir.) se enfrentaram em 2019. Foto: Reprodução/Instagram @ufc

Autorizado a retornar ao octógono após cumprir dois anos de suspensão por doping, TJ Dillashaw tem muitos planos para sua volta. Além do sonho de recuperar seu antigo cinturão no peso galo (até 61,2kg.), o norte-americano tem um objetivo pessoal dentro do esporte. Em entrevista ao ‘Real Quick with Mike Swick’, o ex-campeão do UFC falou sobre o desejo de ‘acertar contas’ com Henry Cejudo.

Veja Também

“Não pensei em uma lista (de adversários), mas ele (Cejudo) está nela. (…) O ‘Rei Rabugento’ fez um bom trabalho. É uma daquelas lutas que eu me senti muito melhor indo para a luta. Não tiro os méritos dele”, disse TJ, ao analisar o confronto contra Henry, em 2019, quando perdeu por nocaute na disputa do cinturão dos moscas (até 56,7kg.).

Vítima do talento de Cejudo há mais de três anos, Dillashaw, no entanto, analisou a carreira do rival. Mesmo não escondendo a superioridade do concorrente quando se enfrentaram, em 2019, o ex-campeão dos galos (até 61,2kg.) questionou a grandeza do ‘Triplo C’ dentro do MMA.

“Por ter ganho uma medalha de ouro olímpica, acho que ele é um atleta incrível. Dou a ele mais créditos por ser um medalhista de ouro olímpico do que por conquistar um cinturão do UFC. Isso porque eu pratiquei wrestling a minha vida toda e é incrível. No entanto, sou muito mais lutador do que ele”, afirmou.

TJ, então, explicou sua opinião sobre a trajetória de Henry dentro do MMA. Apesar de não discordar das qualidades do rival, o norte-americano sugeriu que as circunstâncias ajudaram no sucesso do ‘Triplo C’.

“A forma com que a carreira dele se deu e a maneira com que ele se afastou foi muita sorte. É uma luta que eu quero, porque não acho que ele seja bom o quanto ele pensa. Está na minha lista. Então, na minha lista está ‘recuperar o cinturão’. Não importa o caminho para chegar lá. Se tiver que lutar contra todos do top 5 primeiro, ou se será direto pelo título. Depois, defendo e provo meu argumento”, finalizou.

Enquanto Dillashaw não se apresenta desde 2019, Cejudo completa um ano de aposentadoria em maio. O campeão olímpico e ex-duplo campeão do Ultimate pendurou as luvas depois de defender o título dos galos contra Dominick Cruz.

Por vezes, no entanto, Henry tem sinalizado uma volta ao octógono. Recentemente, o norte-americano tem trocado farpas com Deiveson Figueiredo e não descarta uma superluta com o paraense.

Comentários

0 Comentários
Inline Feedbacks
View all comments