Livinha Souza espera 'guerra' contra Amanda Lemos no UFC 259: 'Estamos pelo mesmo objetivo' | SUPER LUTAS

Livinha Souza espera ‘guerra’ contra Amanda Lemos no UFC 259: ‘Estamos pelo mesmo objetivo’

Brasileira adota postura respeitosa para analisar seu combate contra a patriota e fala sobre encontro com Jan Blachowicz

L. Souza após vitória no UFC. Foto: Reprodução/Instagram

Apontada como uma das maiores promessas brasileiras no peso palha feminino (até 52,1kg.), Livinha Souza volta ao octógono para enfrentar Amanda Lemos, em combate que ocorre neste sábado (6), no UFC 259. Em entrevista exclusiva ao SUPER LUTAS, a paulista afirma que espera uma ‘guerra’ contra a compatriota.

Veja Também

“Acho que serão 15 minutos de guerra, trocação e coração. Vai ser muito bonito de ver e quem sai ganhando é o Brasil. São duas grandes atletas do nosso país. Respeito muito ela como atleta, pessoa e mãe de família. Estamos pelo mesmo objetivo”, afirmou Livinha.

A brasileira acredita que pode chegar perto do top 10 da divisão com o triunfo no sábado (6). Para isso, ela revela que pensa em dar ‘um passo de cada vez’, rumo ao cinturão.

“Sempre vencer no UFC é um passo a mais. Eu creio que, com a vitória, com certeza subirei alguns pontos no ranking e já vou começar a colar no top 10 da divisão. (…), penso em dar um passo por vez. Estou 100% focada nesta luta e vou me planejar. Depois que ela passar, vejo o que acontecerá no futuro. Mas, por enquanto, só penso na luta”, explicou a lutadora.

Dificuldades na pandemia

A situação da pandemia da COVID-19 afetou, de forma direta, a preparação de atletas do MMA. Livinha fez sua preparação em Campinas, São Paulo, e apesar das dificuldades com lockdown, falou sobre o período de treinamentos.

“O camping foi muito bem feito e cuidadoso, principalmente pela COVID-19. Na minha cidade, está horrível. A gente até entrou em lockdown e não pode sair sem justificativa. Antes de vir para a luta, fiz uma mega compra para a família, pois eu tive medo até de passarem fome. Mas (no final) deu tudo certo. Foi tudo feito de forma excelente e inteligente”, disse.

Treinamentos na ‘Thai Fight Campinas’

Depois de dez anos treinando na Team Máximo, em Araraquara, Livinha Souza trocou se academia para a ‘Thai Fight’, em Campinas. A lutadora agora é treinada por Leonardo Souza e destaca o profissionalismo de sua nova ‘casa’.

“Leonardo Souza é um cara que treina desde criança e sabe como é ser competidor. Entende as dores e a limitação do corpo, além de ser muito inteligente e saber tudo de muay thai. Agora tenho vários profissionais comigo na nova geração da Thai Fight. O profissionalismo reina!”, elogiou.

Encontro com Jan Blachowicz

Na preparação para o combate diante de Amanda Lemos, a paulista treinou no ‘Instituto de Performance’ do Ultimate, em Las Vegas. Com isso, Livinha encontrou com o campeão dos meio-pesados (83,9kg.), Jan Blachowicz, que defende o cinturão contra Israel Adesanya no card. O momento foi registrado pela brasileira e publicado em seu perfil no Instagram. Para o SUPER LUTAS, ela contou como foi a experiência com o polonês.

“Eu só o cumprimentei e parabenizei por todas as conquistas. O cara é diferente, um nariz de bicho doido e cicatriz da guerra (risos). Esse cara é duro. Só de olhar para ele já dá para perceber que é duro”, contou.

Mensagem aos brasileiros

Livinha Souza também mandou recado aos fãs brasileiros. Ela pede para que os amantes de MMA em solos tupiniquins consigam fazer uma autorreflexão antes de criticarem os lutadores no Ultimate.

“Coração na ponta da luta, dando a vida e indo para cima. Minha mensagem é para que eles (torcedores) avaliem melhor quando forem criticar os atletas brasileiros. Nós somos seres humanos, erramos e acertamos. Principalmente, que faça uma autoavaliação e veja se pode criticar uma pessoa que chegou neste nível de competição com as condições que o Brasil dá para a gente”, finalizou.

Ex-campeã do Invicta FC, Livinha conta com um cartel de 14 vitórias e duas derrotas na carreira. Atualmente, ela vem de triunfo diante de Ashley Yoder, no UFC 252. Na organização, são três resultados positivos e um negativo.

Comentários

0 Comentários
Inline Feedbacks
View all comments