Jon Jones volta a reclamar da falta de prestígio e dispara publicamente contra o Ultimate | SUPER LUTAS

Jon Jones volta a reclamar da falta de prestígio e dispara publicamente contra o Ultimate

Lenda do MMA entrou em atrito com o presidente da empresa, Dana White, após provocações do chefe na coletiva pós-UFC 260

J. Jones (foto) está em pé de guerra com o UFC. Foto: Reprodução/Instagram @jonnybones

A vitória de Francis Ngannou no UFC 260 deu início a uma antiga ‘guerra’ dentro do Ultimate. Provocado pelo presidente do Ultimate após o triunfo do ‘gigante’ sobre Stipe Miocic, Jon Jones não aceitou bem as falas do mandatário e passou a se manifestar contra a empresa nas redes sociais. O atleta voltou a alegar uma possível falta de reconhecimento da organização.

Veja Também

“Tenho ouvido o quanto a companhia está crescendo um ano depois e me vejo no mesmo lugar. Eu trabalhei e fiz minha parte. Eu me transformei completamente e, agora, dou de cara com a parede. É muito desanimador”, escreveu ‘Bones’, no ‘Twitter‘.

Considerado por muitos como o melhor lutador de todos os tempos, Jones abriu mão do título dos meio-pesados (até 93kg.) para se testar na categoria até 120,2kg. Desde agosto de 2020, o norte-americano tem exibido seu processo de ganho de massa muscular para encarar, de igual para igual, um dos grupos mais temidos de todo o MMA.

Meses atrás, o ex-campeão ouviu do próprio Dana White que seria o adversário do vencedor do confronto entre Ngannou e Miocic. Após o UFC 260, porém, o mandatário mudou o discurso e admitiu que Derrick Lewis pode assumir o posto de desafiante.

Junto com a fala sobre o próximo adversário de Francis, o ‘chefão’ provocou ‘Bones’. Na oportunidade, o mandatário sugeriu que Jones, ao invés de subir aos pesados, descesse aos médios (até 83,9kg.), para evitar um possível encontro contra o ‘gigante’, que atropelou Miocic no segundo round. A fala de White provocou a ira de Jon, que deu início a uma ‘guerra’ contra o patrão e o UFC.

Lenda absoluta dos meio-pesados, ‘Bones’ não se apresenta desde fevereiro da temporada passada. O embate marcou a última defesa de título do norte-americano, quando derrotou o então invicto Dominick Reyes. Meses depois, o atleta abriu mão de seu cinturão.

Comentários

0 Comentários
Inline Feedbacks
View all comments