VÍDEO: A um passo de luta por título no ONE, John Lineker abre o jogo sobre novo momento fora do UFC | SUPER LUTAS

VÍDEO: A um passo de luta por título no ONE, John Lineker abre o jogo sobre novo momento fora do UFC

Em entrevista exclusiva ao SUPER LUTAS, ‘Mãos de Pedra’ fala sobre dispensa do Ultimate, atual realidade e mira embate contra o campeão, Bibiano Fernandes, por cinturão

Com 100% de aproveitamento desde sua estreia no ONE Championship, John Lineker vive um grande momento na carreira. Antiga promessa no peso galo (até 61,2kg.) do UFC, o brasileiro, em entrevista exclusiva ao canal no YouTube do SUPER LUTAS, abriu o jogo ao falar da dispensa no Ultimate, os próximos passos na carreira e reforçou o desejo de encarar o campeão Bibiano Fernandes pelo cinturão da empresa asiática.

Veja Também

Recém-chegado ao ONE, com duas lutas disputadas e vencendo nos compromissos, Lineker está a um passo de disputar o título do peso galo na empresa. Antes disso, no entanto, o brasileiro deverá passar pelo perigoso Stephen Lomar, em evento que será transmitido em 28 de abril.

Um olho no peixe, outro no gato

Concentrado em seu próximo compromisso, Lineker não esconde que seu objetivo maior é trocar forças contra o atual campeão de sua categoria, Bibiano Fernandes, grande destaque da organização. Com o compatriota na mira, John fala com entusiasmo sobre o possível confronto.

“Meu foco é 100% nele (Bibiano). Eu tenho apenas mais um degrau na minha frente. Estou muito determinado a vencer o próximo combate, porque meu alvo final é o Bibiano Fernandes, vencer o cinturão. Quero me tornar o campeão do mundo, porque estou muito empolgado para isso”, afirmou o paranaense.

Saída do UFC

Antes de chegar ao evento asiático, Lineker teve uma trajetória vitoriosa dentro do Ultimate. Mesmo sem conquistar um cinturão na companhia, o brasileiro colecionou vítimas e era um nome de destaque no peso galo. A relação, no entanto, foi encerrada em 2019, depois de uma série de incidentes. O paranaense, então, abriu o jogo e explicou os motivos que forçaram o desligamento.

“Foram vários fatores. Começou quando eu ia lutar contra o Cody Garbrandt e, na semana da luta, eu peguei dengue e foi cancelada. O UFC acaba perdendo muito, porque seria uma luta importante para a divisão. Depois, peguei uma bactéria – ia lutar contra o Jimmie Rivera, em (Las) Vegas. Então, foram acontecendo muitas coisas que não estavam no meu controle. (…) O UFC começou a me congelar, por estes motivos. Fiquei muito tempo sem lutar e isso estava me prejudicando. Tenho família, cinco filhos. Preciso trabalhar bastante. (…) Comecei a ficar chateado. Até falei que se não estivessem contentes comigo, para me mandarem embora. Foi aí que marcaram uma luta, acabei me machucando e decidiram me mandar embora”, confirmou.

A demissão foi justa?

Depois de 16 lutas na organização e um histórico positivo, se engana quem pensa que Lineker tem ressentimento com a antiga casa. Analisando o cenário, o brasileiro mostrou muita maturidade ao encarar a situação e não fugiu da resposta.

“Eu aceitei bem a minha demissão, até pelo fato de que, antes de me mandarem embora, me dispensassem. Foi justo. Não tem do que reclamar. Só tenho que agradecer os sete anos que fiquei no UFC. Mudou minha vida. Pude dar um sustento melhor para a minha família. É nova vida e nova casa”, contou.

Existe vida fora do Ultimate

Considerada a grande organização de MMA do mundo, foi-se o tempo em que a empresa reinava absoluta no universo das artes marciais mistas. Embora ainda tenha grande destaque em se tratando do esporte, nos últimos anos, outras companhias cresceram e tem aberto as portas para atletas. Assim, John também esclareceu sobre as possibilidades fora da organização presidida pro Dana White.

“Tem grandes eventos. O foco é o UFC, mas tem vida fora. ONE Championship, PFL, Bellator, até o ‘boxe sem luvas’ (BKFC). (…) O pessoal ainda almeja o UFC pelo status, o nome que você pode fazer. Graças a Deus, eu consegui fazer grandes lutas, com grandes nomes e fiz meu nome”, admitiu.

História no ONE Championship

Adversário de Stephen Lomar no ONE on TNT 4, Lineker está a um passo de poder fazer história na companhia asiática. Caso supere o rival no fim de abril, conquiste o direito de enfrentar Bibiano Fernandes e bata o campeão, o brasileiro falou sobre os planos para a sequência na carreira.

“Eu com o cinturão, quero fazer minha história dentro do ONE, defender o título e ficar ali o maior tempo possível. Não penso em me aventurar em outra organização”, finalizou.

Histórico do atleta

Aos 30 anos, John, hoje, ostenta um cartel com 42 lutas. Profissional no MMA desde 2008, o paranaense, hoje, soma 33 vitórias e nove derrotas.

Em seu último compromisso, Lineker nocauteou Kevin Belingon no segundo round. O evento aconteceu em outubro de 2020.

Comentários

0 Comentários
Inline Feedbacks
View all comments