Vídeo: Ponzinibbio se diz recuperado de derrota e 'ameaça' adversário do UFC Las Vegas 28 | SUPER LUTAS

Vídeo: Ponzinibbio se diz recuperado de derrota e ‘ameaça’ adversário do UFC Las Vegas 28

‘Argentino Gente Boa’ abre o jogo sobre fim de série invicta, realidade dos meio-médios e lista possíveis adversários para se aproximar de cinturão

Embora não tenha nascido no Brasil, Santiago Ponzinibbio tem o carinho de grande parte dos fãs tupiniquins de MMA. Chamado de ‘Argentino Gente Boa’, o meio-médio (até 77kg.) falou com exclusividade ao canal no YouTube do SUPER LUTAS e desabafou sobre a derrota sofrida em seu último compromisso. O lutador também avaliou o atual cenário de sua categoria, listou possíveis adversários para o futuro e ‘ameaçou’ o adversário no UFC Las Vegas 28, que acontece neste sábado (5).

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE

Veja Também

Destaque da categoria atualmente liderada por Kamaru Usman por anos, Santiago sofreu um tropeço no desafio que marcou seu retorno ao octógono após mais de dois anos afastado do octógono. O argentino, no entanto, está pronto para retomar a caminhada rumo ao topo do grupo e busca um grande resultado diante de Miguel Baeza neste fim de semana.

Desabafo após derrota

Batido por Li Jingliang, no card que abriu a temporada do Ultimate, Ponzinibbio lamentou não ter conseguido colocar em prática o que treinou para o compromisso. Nocauteado por um golpe certeiro, o atleta falou sobre como absorveu a derrota.

“Eu nunca tinha perdido desse jeito. Foi uma montanha-russa de emoções. Difícil, mas, mais uma vez na minha vida, eu peguei as adversidades e utilizei como motivação, para seguir evoluindo como atleta e seguir mostrando para mim e para o mundo que tenho tudo para ser campeão do mundo. Não importa o que aconteça. Se tem uma derrota, uma lesão, eu vou pegar isso para me dar mais energia. Não tem jeito. É a maneira que vivo a minha vida”, desabafou o combatente.

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE

Luta com Baeza

Neste sábado, Santiago será testado contra uma aposta para o futuro do Ultimate. Rival de Miguel Baeza, Ponzinibbio se mostra tranquilo para o confronto e não se abala com o cartel invicto do oponente. Aproveitando o espaço, o argentino mandou um duro recado ao adversário do fim de semana.

“Mais uma luta muito boa de ver. Os fãs vão gostar muito do estilo de ambos. Eu vou mostrar a minha melhor versão. Para mim, é bom pegar uma promessa, que vem bem, para que as pessoas consigam entender que eu estou aqui para ser campeão do mundo. Se ele (Baeza) quiser se levantar e ficar em pé durante 15 minutos, ele vai sair muito machucado e vai sentir muita dor. Depende dele, o que ele quiser fazer. Vou entrar lá (no octógono) para acabar com ele”, afirmou o meio-médio.

Cenário dos meio-médios

Na intenção é retomar uma posição de destaque na categoria de Usman, Santiago não esconde sua empolgação diante do cenário atual da categoria. Inserido em um dos grupos mais perigosos do UFC, o atleta vê com bons olhos os nomes na elite da categoria.

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE

“É uma divisão muito divertida. Tem grandes nomes, atletas novos. (…) Estou muito ansioso para poder voltar e lutar com eles. Eu sei que é possível. Meu nível é para ser o melhor do mundo, mas não adianta só eu saber. Tenho que entrar lá e lutar, continuar lutando. Esse é meu objetivo. Lutei em janeiro, estou voltando em julho e devo voltar em agosto ou setembro”, contou.

Possíveis adversários

Caso volte a figurar no top 15 da categoria, Ponzinibbio terá pela frente grandes nomes da história recente do Ultimate. Mirando o topo absoluto do grupo, o argentino, então, listou alguns nomes contra quem gostaria de se testar.

“Tem várias lutas boas ali. No top 10, tem o Michael Chiesa, que vem bem. Vicente Luque, o Gilbert Burns (Durinho), (Stephen) Thompson. Tem muito cara bom para lutar”, afirmou Santiago.

Volta ao ranking

Antes do hiato na carreira por lesões, Santiago ocupava uma posição de destaque na divisão, mas acabou perdendo o posto pela inatividade dentro da empresa. O atleta, no entanto, acredita que seu retrospecto recente seja suficiente para que, em caso de um grande resultado no sábado, sua condição seja recuperada.

“Nas últimas oito lutas, nocauteei grandes nomes. A minha última luta não me define. Não foi um cara que me pegou durante 15 minutos e me amassou. Foi um golpe. Em uma luva de quatro onças, um golpe de sorte, que pegou no lugar certo. (…) Eu senti muito a inatividade. Sou um cara agressivo, mas comecei mais lento nessa luta. Quando eu estava começando a aquecer, acabou. (…) Página virada. Como eu falei: ‘essa luta não me define”, encerrou.

Histórico dos atletas

Aos 34 anos, Santiago se encaminha para sua 32ª luta como profissional no MMA. Hoje, o atleta soma 27 vitórias e quatro reveses. Pelo UFC, Ponzinibbio tem 12 compromisso, tendo triunfado em nove e sendo batido em três.

Invicto na carreira, Miguel subirá ao octógono para defender os 100% de aproveitamento em sua trajetória nas artes marciais mistas. Invicto em 10 lutas na modalidade, o combatente chega ao quarto embate com as luvas do Ultimate.

Comentários

0 Comentários
Inline Feedbacks
View all comments