Deiveson promete nova 'guerra' contra Moreno e confirma observar próximo rival, caso vença no UFC 263 | SUPER LUTAS

Deiveson promete nova ‘guerra’ contra Moreno e confirma observar próximo rival, caso vença no UFC 263

Campeão dos moscas, brasileiro fala sobre expectativa para duelo no sábado, analisa provável adversário para a sequência e comenta sobre corte de peso

D. Figueiredo é campeão do Ultimate desde 2020. Foto: Reprodução/Instagram

Um dos protagonistas do UFC 263, que acontece neste sábado (12), em Glendale (EUA), Deiveson Figueiredo esbanja confiança para o novo desafio. Em conversa com a imprensa, com participação do SUPER LUTAS, o campeão dos moscas (até 56,7kg.) não esconde o desejo de dar um novo show com seu rival, Brandon Moreno, em revanche histórica para a divisão. Os combatentes fazem o embate co-principal do evento.

Veja Também

Neste fim de semana, os lutadores reeditam uma das melhores pelejas na história do grupo até 56,7kg. No primeiro encontro, a disputa terminou em empate, com Deiveson mantendo o título do grupo.

Promessa de novo show

Quando se enfrentaram pela primeira vez, em dezembro de 2020, Figueiredo e Brandon deixaram tudo dentro do octógono. Em um combate marcado por uma agressividade durante 25 minutos, o duelo encheu os olhos de muitos que acompanhava a disputa de cinturão. Cerca de seis meses depois, o ‘Deus da Guerra’ prometeu um novo embate de tirar o fôlego.

“(O empate) impulsionou muito (a divisão). Foi uma luta que foi considerada a melhor do ano, se não estou enganado. Agora, temos a oportunidade de mostrar novamente ao mundo o poder que tem essa categoria. Sábado, vamos repetir esse show e mostrar ao mundo o potencial que a categoria tem”, afirmou ‘Daico’.

O corte de peso

Em fevereiro de 2020, Deiveson acabou chamando a atenção após falhar no corte de peso em sua primeira disputa de cinturão no Ultimate. Na ocasião, o brasileiro enfrentou – e venceu – Joseph Benavidez, mas, pela regra, não pôde levar o título. Meses depois, o paraense voltou a encarar o norte-americano e, desta vez, cumpriu o compromisso com a balança e atropelou o adversário, faturando o ouro. Agora, perguntado sobre o processo para chegar ao limite de 56,7kg., o ‘Deus da Guerra’ garantiu estar seguindo o planejamento e promete sucesso nas aferições, que acontecem nesta sexta-feira (11).

“O processo tem sido incrível. Hoje, estou com 60kg., bem baixo (o peso). Quando for na sexta, quero estar no peso. É um processo lento, mas eu confio na minha equipe e, logo, vamos chegar no peso”, disse.

De olho no próximo adversário

Mesmo com um compromisso para este final de semana, Figueiredo não se desliga de outros possíveis adversários para seguir sua hegemonia dentro dos moscas. Perguntado sobre uma eventual luta contra o invicto Askar Askarov – atual número três na divisão -, ‘Daico’ admitiu já ter observado o combatente e falou sobre uma eventual peleja contra a promessa russa.

“Certamente, já estudei (o Askarov). Com certeza, ele vem me estudando. É um cara que me segue em rede social, vê tudo o que eu publico. Ele vem do wrestling, eu venho da luta marajoara e, quando a gente se encontrar, vou fazer prevalecer meu jogo, que é a luta marajoara e meu jiu-jitsu. Sou faixa preta de jiu-jitsu e, também, sou um striker (luta em pé) muito bravo para ele”, finalizou.

Histórico dos lutadores

Profissional no MMA desde 2012, Deiveson, de 33 anos, se encaminha para sua 22ª apresentação no esporte. Com apenas uma derrota na carreira, o brasileiro defenderá o cinturão dos moscas do UFC pela terceira vez.

Em grande fase na carreira, Brandon, de 27, fará sua 26ª luta na carreira. Sem perder há mais de dois anos, o combatente busca encerrar o reinado de ‘Daico’ neste fim de semana.

Romero dominado no Bellator e aquecimento para o UFC 266 com duas disputas de cinturão

Comentários

0 Comentários
Inline Feedbacks
View all comments