Nate Diaz explica decisão de enfrentar Leon Edwards e revela motivação extra para atuar no UFC 263 | SUPER LUTAS

Nate Diaz explica decisão de enfrentar Leon Edwards e revela motivação extra para atuar no UFC 263

De volta à ativa após um ano e meio, ‘bad boy’ retorna ao Ultimate neste sábado em uma das lutas mais aguardadas do espetáculo

N. Diaz não luta profissionalmente desde novembro de 2019. Foto: Reprodução/Instagram

Gostem ou não, Nate Diaz está de volta ao MMA. Após mais de um ano e meio afastado do octógono, o ‘bad boy’ retorna ao esporte e troca forças contra Leon Edwards no UFC 263, neste sábado (12), em Glendale (EUA). Disposto a retomar o caminho das vitórias, o meio-médio (até 77kg.) explicou o motivo de ter topado enfrentar o inglês e admitiu um ingrediente extra para o compromisso no fim de semana.

Veja Também

“Eu estava esperando que o mundo inteiro voltasse mais rápido. Na verdade, não estava esperando. Eu queria entrar no melhor card, no qual tudo aconteceria de novo, com público presente”, disse Diaz, em entrevista à ‘ESPN’.

Após ter sido especulado, há alguns meses, para uma revanche contra Jorge Masvidal, Nate acabou sendo escalado para enfrentar um dos destaques dos meio-médios. Rival de Edwards no fim de semana, o combatente explicou a o porquê de ter aceitado o desafio.

“Ele é um que vem vencendo, fazendo um bom trabalho. Ele tem um pequeno recorde e a carreira vai bem. Então, vamos aceitar”, afirmou.

Caso supere Leon, Diaz, que sequer está no ranking liderado por Kamaru Usman, chegará com tudo na divisão, podendo assumir a terceira posição, hoje, detida pelo inglês. A oportunidade de chegar ao top 5, no entanto, não é o único objetivo do ‘bad boy‘. Para o atleta, os fãs podem esperar uma grande apresentação em um dos espetáculos mais aguardados da temporada no Ultimate.

“Quero dar um bom show e fazer meu trabalho. Espero que todos saiam com suas cabeças e ombros, mas estou indo para matar, com certeza”, encerrou.

Um dos grandes nomes do UFC 263, Diaz fez sua última luta em novembro de 2019. Na ocasião, o norte-americano acabou derrotado por Jorge Masvidal na disputa pelo título simbólico do BMF (mais casca-grossa do MMA).

Podcast #30: Aquecimento para o UFC 266 com duas disputas de cinturão e migué de Romero no Bellator

Comentários

0 Comentários
Inline Feedbacks
View all comments