Lyoto revela desejo por trilogia contra Mousasi e acredita que pode se manter em alto nível por 'dois ou três anos' | SUPER LUTAS

Lyoto revela desejo por trilogia contra Mousasi e acredita que pode se manter em alto nível por ‘dois ou três anos’

Em entrevista exclusiva ao canal do SUPER LUTAS, o brasileiro também falou sobre uma possível fusão de UFC e Bellator e explica retorno aos médios


Considerado, para muitos, um dos maiores nomes da história do MMA brasileiro, Lyoto Machida está realizado com sua carreira. Em entrevista exclusiva ao canal do SUPER LUTAS no YouTube, o ‘Dragão’ se diz movido por desafios e afirma que ainda pode lutar por dois ou três anos na carreira antes da aposentadoria. Além disso, ele revela que deseja enfrentar o Gegard Mousasi em uma trilogia válida pelo cinturão dos médios (até 83,9kg.).

Veja Também

O momento de Machida, no entanto, não é bom. O brasileiro está com uma marca negativa de três derrotas seguidas, sendo a última na revanche contra Ryan Bader, válida pelas quartas de final do Grand Prix dos meio-pesados (até 93kg.). Inclusive, após o combate, Lyoto anunciou que voltará aos médios (até 83,9kg.), explicou a decisão, mas não descarta retorno à divisão comandada por Vadim Nemkov no futuro.

“O Bellator funciona diferente do UFC. Ele faz propostas diferentes, convida você a subir e dá oportunidades interessantes na categoria de cima. Então, eu não posso falar que essa mudança é definitiva. Sou o tipo de lutador que, quando vejo um desafio pela frente, conta muito mais. Tudo isso conta pra mim. Gostaria que minha próxima luta fosse contra o Gegard Mousasi. A primeira luta, eu venci e na revanche ele me venceu na decisão dividida”, disse Machida.

POSSÍVEL APOSENTADORIA

Com 43 anos, Lyoto diz que mantém a alta intensidade nos treinamentos e ainda quer estar em alto nível por mais dois ou três anos. O ‘Dragão’, no entanto, tem apenas uma luta de contrato com o Bellator e afirma não saber o que pode acontecer em seu futuro.

“Eu posso falar pelo momento primeiro. Eu treino todos os dias. A luta passou, eu fiquei uma semana (me recuperando) e já voltei a treinar. Eu gosto de testar coisas novas, sempre testando situações diferentes. Eu acredito que mais uns dois ou três anos eu consigo me manter neste nível que eu estou. Mas é difícil falar se vou continuar lutando. Não sei como será daqui pra frente. Eu prefiro esperar e viver o que estou vivendo hoje. Daqui pra frente, a gente nunca sabe o que pode acontecer”, revelou o ‘Dragão’.

BELLATOR X UFC

Lyoto Machida também fez questão de valorizar os grandes ativos do Bellator e os comparou com atletas do Ultimate. Segundo o brasileiro, alguns dos principais nomes de sua atual organização fariam frente com qualquer lutador da concorrente. Ainda assim, o ‘Dragão’ considera muito difícil a fusão entre as duas companhias por superlutas.

“O UFC domina a maior parte do mercado. Então, não é interesse uma empresa maior colocar os atletas ‘em risco’. De mostrar que o Bellator tem valor e outros eventos também tem valores. Patrício Pitbull, Cris Cyborg e a própria Ju (Velasquez), que é campeã, são atletas que batem de frente com qualquer atleta da outra organização. Mas, muitas vezes, não vai acontecer. A não ser que aconteça uma fusão tipo a do boxe. De uma maneira que o evento já perdeu forças e a fusão aconteça de forma natural”, finalizou.

Lyoto Machida acumula um cartel de 26 resultados positivos e 11 negativos. Ex-campeão dos meio-pesados (até 93kg.) do Ultimate, o ‘Dragão’ possui notáveis vitórias sobre atletas como Tito Ortiz, BJ Penn, Rashad Evans, Maurício Shogun, Vitor Belfort, Dan Henderson e Randy Couture.

Escute o Podcast SUPER LUTAS #22 com a partipação do árbitro Flávio Almendra

Comentários

0 Comentários
Inline Feedbacks
View all comments