Dois meses após fratura, Chris Weidman admite que ainda pode ter a perna amputada | SUPER LUTAS

Dois meses após fratura, Chris Weidman admite que ainda pode ter a perna amputada

Em recuperação de contusão sofrida em abril, o 'All American' falou sobre a sua boa evolução mas contou que ainda corre o risco de perder o membro lesionado

C. Weidman (foto) sofreu a grave lesão no UFC 261. Foto: Reprodução/YouTube Chris Weidman

Em recuperação da fratura sofrida no UFC 261, Chris Weidman ainda posusi grandes preocupações para os próximos meses. O ex-campeão dos médios (até 83,9kg) afirmou que a sua recuperação é positiva, segundos os médicos, mas admitiu que ainda existe a possibilidade de amputação da sua perna. A declaração foi dada em entrevista ao ‘MMA Fighting‘.

Veja Também

“Ainda há muitas coisas com as quais eu tenho que lidar mesmo tirando aquele pedaço de osso que está flutuando lá (em sua perna direita). O suprimento de sangue precisa voltar completamente para a minha perna. Eu não estou nem preocupado com isso mas se não acontecer seria o maior problema, porque isso significaria amputação. Então vamos continuar rezando para que eu recupere o fluxo de sangue completo”, disse Weidman.

O peso médio contou que a preocupação existe porque aconteceu algo semelhante com o seu polegar, mesmo com o seu médico afirmando que, até aqui, a sua evolução é positiva.

“Isso é exatamente o que aconteceu com o meu polegar. Eu tenho um osso do quadril que está neste polegar bem aqui porque o daqui se deteriorou e o fluxo de sangue não voltou depois que eu lutei com Kelvin Gastelum. O osso da tíbia é o mais provavél a retomar o suprimento de sangue depois de uma lesão. Achei que tinha chutado o mais forte que pude, e sei que chutei , então é uma fratura muito traumática. Dito isso, acho que estou bem. O médico disse que há alguma cura acontecendo lá dentro e tá havendo reconstrução do osso, então isso é um sinal muito bom”, finalizou o ex-campeão do UFC.

O tempo estimado de recuperação para Weidman é de 8 a 12 meses. O ex-campeão fraturou a perna direita ao aplicar um chute baixo em Uriah Hall no UFC 261, que ocorreu em abril. O ‘All American’ possui um cartel de 15 vitórias e seis derrotas.

Escute o Podcast SUPER LUTAS #22 com a partipação do árbitro Flávio Almendra

Comentários

0 Comentários
Inline Feedbacks
View all comments