Treinador afirma que Nate Diaz derrotaria 99% dos lutadores se não houvesse limite de tempo no UFC | SUPER LUTAS

Treinador afirma que Nate Diaz derrotaria 99% dos lutadores se não houvesse limite de tempo no UFC

Firas Zahabi, treinador da Tristar Gym, acredita que Nate teria derrotado Leon Edwards se a luta durasse um pouco mais

Treinador acredita que N. Diaz venceria 99% dos lutadores sem limite de tempo Foto: Reprodução/Instagram

A performance de Nate Diaz no quinto round contra Leon Edwards, no UFC 263, ainda está dando o que falar. Após perder os quatro primeiros rounds, o norte-americano quase conseguiu uma virada impressionante quando balançou o adversário com menos de um minuto faltando para o fim da luta. Edwards, no entanto, sobreviveu à pressão final e acabou conquistando a vitória por decisão unânime.

Veja Também

Durante uma sessão recente de perguntas e respostas no canal oficial da Tristar Gym no Youtube, o head coach da academia, Firas Zahabi, fez coro com Nate Diaz e disse acreditar que se a luta tivesse mais alguns (ou infinitos) segundos, o resultado seria outro.

“Se você colocar Nate Diaz em uma luta sem limite de tempo, acho que ele bate 99% dos lutadores. Você não consegue o finalizar, você não consegue o nocautear. O cara não para de andar para frente. Ele coloca muito volume na luta. Na minha opinião é o ‘lutador de rua’ mais assustador do MMA”, analisou Zahabi, que não é treinador de Nate. “Se você tiver que lutar contra esse cara na rua, cara, você está lutando pela sua vida. Não vai ter ninguém pra separar vocês entre os rounds, nenhum juíz vai te dar a vitória. Se ele enfrentasse Leon Edwards em uma luta sem limite de tempo, ele venceria – e eu tenho uma admiração enorme pelo Leon”.

Antes de ser derrotado por Leon Edwards no UFC 263, Nate Diaz havia perdido para Jorge Masvidal por interrupção médica. A última vez em que o norte-americano foi derrotado sem intervenção médica ou decisão dos juízes laterais foi em 2013, quando perdeu para Josh Thomson por nocaute técnico.

Comentários

0 Comentários
Inline Feedbacks
View all comments